Notícias » Estados Unidos

Empresas de Donald Trump se tornam alvo de investigação criminal

O conglomerado é investigado por fraudes e evasão fiscal, o ex-presidente nega as acusações

Redação Publicado em 20/05/2021, às 09h39

Fotografia de Donald Trump durante evento oficial
Fotografia de Donald Trump durante evento oficial - Getty Images

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 19, pelo portal de notícias G1, o conglomerado de empresas da família de Donald Trump, agora é alvo de investigação criminal e não apenas civil, como anteriormente.

Segundo revelado na publicação, a investigação se iniciou com a apuração de pagamentos que teriam sido feitos supostamente para comprar o silêncio de duas mulheres que afirmam ter tido casos com Trump.

Contudo, o caso avançou e a Trump Organization também é investigada por suspeita de fraudes bancárias, em seguro e por evasão fiscal, pela procuradoria-geral do estado de Nova York, nos Estados Unidos.

"Agora estamos investigando ativamente a Trump Organization com bases criminais, juntamente com o promotor público de Manhattan", afirmou a porta-voz da procuradoria-geral de Nova York.

Sabe que as empresas do ex-presidente dos Estados Unidos englobam desde hotéis até campos de golfe. O republicano, que deixou a presidência em janeiro, nega qualquer irregularidade. Anteriormente, Trump já havia chamado às investigações de “uma continuação da maior caça às bruxas política da história de nosso país".


Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America great again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata Hillary Clinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos.