Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Disco

Encontrado disco de 2.500 anos que seria usado contra 'mau-olhado'

Disco foi encontrado por salva-vidas no sítio arqueológico de Yavne-Yam, em Israel

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 14/08/2023, às 09h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Disco de 2500 anos encontrado por salva-vidas - Divulgação/Facebook/Israel Antiquities Authority
Disco de 2500 anos encontrado por salva-vidas - Divulgação/Facebook/Israel Antiquities Authority

David Shalom, um salva-vidas, fez uma notável descoberta no sítio arqueológico de Yavne-Yam, em local próximo à praia de Palmachim, em Israel: um disco de mármore raro com 2.500 anos, concebido para proteger antigas embarcações e afastar o mau-olhado.

Datado dos séculos 5 a 4 a.C., o objeto em questão possui relevância histórica. Afinal, com base em representações presentes em cerâmicas, mosaicos e moedas antigas, bem como nas fontes históricas do período, é possível deduzir que tal design era habitual nos arcos de navios, servindo como amuleto contra a inveja e o mau-olhado.

Yaakov Sharvit, diretor da Unidade de Arqueologia Marinha da Autoridade de Antiguidades de Israel, afirmou em uma postagem no Facebook que esse artefato auxiliava na navegação, funcionando como uma espécie de olho vigilante, alertando sobre perigos iminentes no Mar Mediterrâneo.

A decoração, que ainda é observada nos dias de hoje em navios modernos de Portugal, Malta, Grécia e no Extremo Oriente, era aplicada nas proas de antigas embarcações militares e mercantes.

Plano e curvo

Como destaca a revista Galileu, o disco de mármore encontrado possui diâmetro de 20 centímetros, sendo plano de um lado e curvo do outro. No centro, há uma cavidade com traços de tinta formando dois círculos ao redor, representando um olho. A fixação do item ocorria por meio de pregos de chumbo ou bronze que prendiam o centro do disco ao casco do navio.

Embora esse artefato tenha sido comum em tempos passados, sua raridade é evidente atualmente, já que omente quatro exemplares semelhantes foram identificados no Mediterrâneo até o momento. Dois deles foram encontrados nos destroços de um antigo navio mercante em Tektaş Burnu, na costa oeste da Turquia, datados de 440-425 a.C.; e os outros dois estão na costa mediterrânea de Israel, um na praia de Carmel e o recentemente descoberto em Yavne-Yam.

Desde a década de 1980, a Unidade de Arqueologia Marinha da Autoridade de Antiguidades de Israel tem conduzido pesquisas subaquáticas, revelando naufrágios que evidenciam uma intensa atividade comercial na região.

A variedade de vasos de cerâmica, provenientes do Levante ou do Mediterrâneo oriental, sugere uma rede comercial que abrangeu vastas distâncias. Essas descobertas arqueológicas indicam que o ancoradouro de Yavne-Yam foi utilizado continuamente desde a Idade do Bronze Final até o período medieval.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!