Notícias » Estados Unidos

Estados Unidos: Terceiro criminoso é executado nesta semana no país

Após um intervalo de 17 anos sem execuções, a Suprema Corte dos EUA autorizou a morte de quatro homens

Penélope Coelho Publicado em 18/07/2020, às 11h42

Imagem ilustrativa de um homem na prisão
Imagem ilustrativa de um homem na prisão - Unsplash / Damir Spanic

Morreu na última sexta-feira, 17, o criminoso Dustin Lee Honken. O homem foi o terceiro transgressor executado nos Estados Unidos depois de um intervalo de 17 anos. Quatro execuções foram autorizadas pela Suprema Corte dos Estados Unidos, na última terça-feira, 14. As informações são da agência de notícias Reuters.

Condenado pelo assassinato de cinco pessoas, incluindo duas meninas — uma de 6 anos e outra de 10 — Honken foi declarado morto às 16h36 (17h36 no horário de Brasília), após ter recebido uma injeção letal. O fato aconteceu na prisão federal de Terre Haute, em Indiana. Dustin — que tinha 52 anos — foi traficante de metanfetamina e cometeu os assassinatos junto com sua namorada, em 1993.

Dois homens que também foram condenados por assassinato de menores já foram executados em Indiana na última semana, são eles: Daniel Lee e Wesley Purkey. Atualmente, Keith Dwayne Nelson, sentenciado no Missouri em 2001 pelo estupro e assassinato de uma menina de 10 anos — espera no corredor da morte por sua execução e é o último da lista liberada pela Suprema Corte até então.