Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Japão

Estrondo, caos e fumaça: O que disseram os sobreviventes de tragédia aérea no Japão

Avião da Japan Airlines, com 379 passageiros, colidiu com uma aeronave da guarda costeira japonesa no momento da aterrissagem

por Thiago Lincolins

tlincolins_colab@caras.com.br

Publicado em 03/01/2024, às 12h39 - Atualizado em 07/01/2024, às 11h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Registro da aeronave em chamas - Reprodução/Vídeo/Youtube/CNA
Registro da aeronave em chamas - Reprodução/Vídeo/Youtube/CNA

Na última terça-feira, 2, uma aeronave da Japan Airlines, com 379 pessoas, colidiu com uma aeronave da guarda costeira do Japão no momento da aterrissagem no aeroporto internacional de Haneda, em Tóquio.

Como consequência, cinco tripulantes da pequena aeronave faleceram, enquanto o piloto saiu vivo e com graves ferimentos. Já os passageiros da Japan Airlines sobreviveram.

O avião da guarda costeira, modelo Bombardier DHC8, se preparava para decolar para a costa oeste do Japão, com o intuito de ajudar as vítimas do terremoto que deixou mais de 50 mortos no país.

Com a pista tomada por escombros, mais de 70 caminhões de bombeiros foram acionados até o local da tragédia, repercute o portal de notícias UOL. Assim, é surpreendente que todos os passageiros do avião da Japan Airlines tenham sobrevivido a tragédia.

Registros do episódio mostram pessoas pulando em escorregadores infláveis presentes na aeronave. Algumas até mesmo caíram no momento em que tentavam fugir das chamas. Outro fato que auxiliou a fuga é que os passageiros não se preocuparam em levar as bagagens. 

O sueco Anton Deibe, de 17 anos, foi um dos sobreviventes da tragédia aérea ao lado dos pais e da irmã, explica a BBC. Ao jornal Aftonbladet, da Suécia, ele relembrou o que presenciou após o avião parar na pista. Segundo ele, a fumaça presente na cabine 'ardia como o inferno'.

Ardia como o inferno

"A cabine inteira ficou cheia de fumaça em poucos minutos", explicou o jovem. "A fumaça na cabine ardia como o inferno. Foi um inferno. Nós nos jogamos no chão. Então as portas de emergência foram abertas e nos jogamos contra elas. Não tínhamos ideia para onde estávamos indo, então corremos para fora. Foi um caos".

Quem também presenciou o caos foi Satoshi Yamake, que tem 59 anos. Ele afirmou que a aeronave "inclinou para o lado, seguido de um grande solavanco" no momento da colisão. Já um sobrevivente que não se identificou disse que "solavanco, como se a aeronave estivesse colidindo com alguma coisa ao pousar. Vi uma faísca do lado de fora da janela e, de repente, a cabine estava cheia de fumaça".

Outro passageiro também disse à Kyodo News que se deparou “um estrondo como se tivéssemos batido em alguma coisa e subido no momento em que pousávamos”.

Ao conversar com a NHK, emissora do Japão, uma passageira alegou que estava escuro no interior da aeronave no momento em que o fogo se alastrou. "Estava esquentando dentro do avião e pensei, para ser sincera, que não sobreviveria".

Fuga

O passageiro Satoshi também afirmou que a fuga ocorreu em aproximadamente cinco minutos. "Vi que o fogo se espalhou em cerca de 10, 15 minutos", explicou ele.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!