Notícias » Estados Unidos

EUA: Advogada cospe em adolescente negro durante manifestações antirracistas

Segundo autoridades locais, a mulher foi detida duas vezes, após causar confusão

Penélope Coelho Publicado em 09/06/2020, às 11h27

Manifestantes em Londres
Manifestantes em Londres - Wikimedia Commons

Uma advogada branca, de 64 anos foi presa duas vezes no último final de semana, em diferentes ocasiões, porém, todas relacionadas às perturbações causadas durante protestos contra o racismo, em Wisconsin, estado norte-americano.

Stephanie Rapkin foi até uma manifestação do movimento Black Lives Matter em Shorewood, no último sábado, 6. Segundo reportagem publicada pelo site New York Post, a mulher decidiu estacionar seu carro no meio da rua, e assim, impediu a passagem de manifestantes.

Quando um dos garotos que participava do protesto ficou incomodado com a atitude da advogada e pediu para que ela retirasse seu carro dali, a senhora ficou alterada e cuspiu na cara do jovem negro, Eric Patrick Lucas III, de 17 anos.

Stephanie Rapkin no momento da agressão / Crédito: Divulgação 

 

Após ser retirada por policiais do local, a mulher foi levada para a prisão, mas, não permaneceu no local, devido às limitações causadas pelo novo coronavírus.

Porém, no domingo, 7, Rapkin foi presa novamente por empurrar um manifestante que estava perto de sua casa. O universitário Joe Friedman decidiu escrever frases de indignação na calçada da advogada, condenando-a pelo cuspe.

Após a confusão, a norte-americana foi levada pela polícia novamente, mas, inicialmente resistiu à prisão e segundo autoridades locais, a mulher ainda teria agredido um dos policiais na virilha. Stephanie ficou na cadeia durante a noite, mas pagou fiança no valor de US$ 950 dólares e foi liberada.

O jovem negro que levou o cuspe da advogada disse em entrevista ainda se sentir mal pela agressão: "Continuo abalado mental e fisicamente”, afirmou Eric em entrevista ao jornal Milwaukee Journal Sentinel.