Notícias » Líbano

Explosão no Líbano atingiu navio da ONU e deixou membros da força da paz gravemente feridos

Os capacetes azuis — como são conhecidos — estavam em uma embarcação atracada no porto de Beirute no momento do estouro

Penélope Coelho Publicado em 05/08/2020, às 08h52

Momento da explosão em Beirute, capital do Líbano
Momento da explosão em Beirute, capital do Líbano - Divulgação/ YouTube/ WELT

Alguns participantes da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Unifil) sofreram ferimentos graves após a explosão ocorrida na zona portuária de Beirute, capital do Líbano, na última terça-feira, 4. As informações são da agência de notícias EFE.

Um dos navios da Unifil estava atracado no cais e foi danificado pela explosão. Em comunicado oficial, a instituição afirmou que “alguns dos capacetes azuis — como são conhecidos os membros das forças de paz — ficaram feridos, alguns deles gravemente", porém,  sem revelar o número de vítimas. A nota acrescentou que os atingidos foram encaminhados para hospitais de Beirute.

"Estamos ao lado do povo e do governo do Líbano durante este período difícil e estamos prontos para ajudar e oferecer assistência", afirmou o comandante da Unifil, general Stefano del Col, em nota. Os capacetes azuis estão presentes em Beirute desde 2006, a fim de darem continuidade ao projeto 1701 do Conselho de Segurança da ONU — que colocou um fim na guerra entre Israel e o grupo xiita libanês, Hezbollah.

De acordo com as últimas informações divulgadas pela Cruz Vermelha do Líbano, a explosão em Beirute deixou mais de 100 pessoas mortas, 4 mil feridos e 100 desaparecidos, além de causar uma superlotação dos hospitais da capital libanesa.