Notícias » Estados Unidos

Familiares de vítimas do 11 de setembro orientam Joe Biden a não comparecer em homenagem

Atentado completa 20 anos em 2021

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 09/08/2021, às 13h50

Torres pegam fogo após ataque em 2001
Torres pegam fogo após ataque em 2001 - Wikimedia Commons / Michael Foran

Familiares de vítimas dos ataques terroristas ao World Trade Center, popularmente conhecido pelas torres gêmeas de Nova York, em 11 de setembro de 2001, se uniram em um abaixo assinado solicitando que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, não compareça aos eventos memoriais de 20 anos da tragédia caso não desclassifique os arquivos sobre o atentado, como informa a BBC.

A carta que solicita a publicação dos documentos é assinada por 1,8 mil parentes das quase 3 mil pessoas que morreram durante o ataque terrorista cometido pela Al Qaeda. Os dados secretos supostamente mostrariam um conhecimento prévio de autoridades da Arábia Saudita no ataque.

"Desde a conclusão da Comissão do 11 de setembro em 2004, muitas evidências investigativas foram descobertas, envolvendo funcionários do governo saudita no apoio aos ataques [...] Por meio de várias administrações, o Departamento de Justiça e o FBI têm procurado ativamente manter essas informações em segredo e evitar que o povo americano saiba toda a verdade sobre os ataques de 11 de setembro", pede a carta.

Administrações anteriores a Biden se recusaram ao divulgar os documentos alegando preocupações com a segurança do país, dando ainda mais desconfiança aos familiares de trabalhadores, socorristas e sobreviventes.