Notícias » Saúde

Fila para transplante de fígado por consumo de álcool dispara durante isolamento social, aponta estudo

A análise feita nos EUA avaliou o período anterior a pandemia e atribuiu um crescimento de 50% a mais do que o estimado

Wallacy Ferrari Publicado em 01/11/2021, às 09h57

Imagem ilustrativa de pessoas brindando
Imagem ilustrativa de pessoas brindando - Foto de piqsel em Pixabay

Novos pedidos e cirurgias de transplantes de fígado ocasionados pela hepatite alcoólica, desenvolvida pelo consumo excessivo de álcool, aumentou drasticamente nos Estados Unidos durante o período de isolamento social causado pela pandemia de covid-19, como aponta estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Michigan.

De acordo com a análise de dados de saúde, o crescimento dos casos foi 50% maior do que o o projetado em tendência pré-pandemia quando comparado a lista de transplantes divulgada entre março de 2020 e janeiro de 2021. Tais dados também foram analisados junto aos registros nacionais mensais de vendas de álcool no varejo, entre 2016 e 2021.

Com isso, foi possível relacionar um aumento do consumo de álcool pelos norte-americanos e, consequentemente, aumento dos problemas de saúde devido a bebida durante a crise sanitária do novo coronavírus. Outros transplantes de fígado justificados por outras enfermidades permaneceram com números semelhantes, como informa a CNN Brasil.

No enredo do estudo, os pesquisadores deixaram claro: “Embora não possamos confirmar a causalidade, este aumento desproporcional em associação ao aumento das vendas de álcool pode indicar uma relação com os aumentos vistos do uso indevido de álcool durante a Covid-19”.