Notícias » Brasil

Flordelis se manifesta sobre assassinato e afirma que não tem "direito a defesa"

A deputada federal está envolvida em um grande escândalo, após ser apontada como mandante do homicídio de seu marido

Caio Tortamano Publicado em 02/09/2020, às 14h00

Fotografia de Floredelis e Anderson
Fotografia de Floredelis e Anderson - Divulgação - Youtube

Pela primeira vez, a cantora evangélica e deputada federal Flordelis dos Santos (PSD), se manifestou publicamente por meio de suas redes sociais. Denunciada como mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, a mulher afirmou que não cometeu o crime, e que a verdade irá prevalecer.

Para Flordelis, a imprensa estaria a culpabilizando pelo assassinato, e, segundo aponta o portal UOL, ela afirma estar sendo “condenada, sem nem ter direito a julgamento”. Com uma mensagem bíblica vinculada a declaração, a deputada ainda reforçou o fato de que não cometeu o assassinato.

Em entrevista ao SBT, a política deu sua versão sobre os fatos e disse que não estaria pronta para ser presa. Além dela, outras 10 pessoas teriam participado do assassinato e também foram denunciadas pelo crime, entre eles cinco filhos e uma neta de Flordelis — que tem 55 filhos, entre biológicos e adotados.

Devido à imunidade parlamentar, dos Santos é ainda a única que não foi presa entre os 11 acusados. O Ministério Público do Rio de Janeiro e a Polícia Civil estão comandando a operação, e apontam a icônica cantora gospel de ser a mandante do crime, os executores teriam sido um filho biológico e outro afetivo do casal.