Notícias » Mundo

Guarda florestal morre após ser atacado por elefanta

O homem inspecionava uma cerca elétrica quando notou a aproximação do animal, e embora tenha tentado fugir, acabou sendo perseguido

Ingredi Brunato Publicado em 26/08/2020, às 18h01

Fotografia de um elefante por Bárbara Fraatz.
Fotografia de um elefante por Bárbara Fraatz. - Divulgação/Pixabay

Segundo noticiou o Daily Mirror, jornal britânico, um guarda-florestal foi morto por uma elefanta de 3,5 toneladas em um safári da África do Sul. Sheldon Hooper tinha apenas 27 anos, e estava arrumando uma cerca elétrica junto de um colega quando foram surpreendidos pelo animal, que estava com os filhotes. 

Ele tentou fugir após sentir que a aproximação do animal não era amigável, porém só conseguiu avançar cerca de dez metros quando foi golpeado pelas presas da elefanta. O patrulheiro conseguiu resistir por apenas vinte minutos, antes de morrer encharcado de sangue nos braços da namorada, que também trabalhava no parque. 

“Uma presa entrou nele logo acima do coração e abaixo da clavícula e a outra causou um ferimento aberto na perna. Seu colega correu para buscar ajuda, mas Sheldon ainda estava consciente e ligou para o gerente da pousada e sua namorada pedindo ajuda.”, contou Trevor Jordan, o CEO do safári, ao Daily Mirror. Jordan ainda disse que foi feito um torniquete em Sheldon, porém ele acabou sucumbindo aos ferimentos de qualquer maneira. 

O parque acabou entrando em contato com um biólogo para avaliar a elefanta responsável pelo ataque, porém não foram encontrados sinais de agressividade nela, de forma que seu sacrifício não foi avaliado como necessário. Aparentemente, a investida teria sido porque o animal se assustou com a aparição dos dois homens.