Notícias » Tailândia

Herdeiro da Red Bull tem mandado de busca reativado pela Interpol

Vorayuth Yoovidhay é acusado de ter atropelado e matado um policial em 2012, na Tailândia

Penélope Coelho Publicado em 08/10/2020, às 20h30

Fotografia de Vorayuth Yoovidhay
Fotografia de Vorayuth Yoovidhay - Divulgação

Na última quarta-feira, 7, a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) acionou novamente o alerta vermelho de prisão para um dos herdeiros da companhia Red Bull, Vorayuth Yoovidhya. As informações são da agência de notícias EFE e foram divulgadas pelo portal UOL.

De acordo com a publicação, o tailandês é acusado de atropelar e matar um policial na capital da Tailândia, Bangcoc, no ano de 2012. Na ocasião, o homem dirigia uma Ferrari a cerca de 177 quilômetros por hora, quando atingiu com a moto do policial Wichean Klinprasert, que morreu na hora. Yoovidhya por sua vez fugiu sem prestar socorro.

Posteriormente, o herdeiro confessou que dirigia o carro e realizou um teste que deu positivo para cocaína e álcool em seu organismo. Contudo, após faltar em oito intimações, o homem está atualmente desaparecido.

O caso que havia sido encerrado em junho desse ano foi reaberto após a indignação da população na Tailândia, de acordo com Jaruwat Wisaya, comissário assistente da Polícia Nacional, autoridades de diversos países estão colaborando com as embaixadas tailandesas para localizar o fugitivo. Vorayuth é um dos netos de Chaleo Yoovidhya, o falecido fundador da Krating Daeng (Red Bull) na Tailândia.