Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Maratona

Homem descobre que teve ataque cardíaco antes de correr meia maratona

Dick Cheung havia passado mal antes da corrida, porém participou normalmente, e só no final descobriu o quão grave era seu estado

Redação Publicado em 13/02/2024, às 09h52

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia de Dick Cheung durante a meia maratona - Divulgação/ Dick Cheung
Fotografia de Dick Cheung durante a meia maratona - Divulgação/ Dick Cheung

No último mês de outubro, Dick Cheung, de 48 anos, participou da Great Eastern Run, uma meia maratona que ocorre anualmente no Reino Unido. Ele percorreu os 33 quilômetros em 1 hora, 35 minutos e 26 segundos, o que é um tempo impressionante. 

Sua proeza fica ainda mais incrível, porém, quando se descobre que o atleta, na verdade, teve um ataque cardíaco logo antes da corrida. Contudo, Cheung só descobriu isso — assim como a seriedade de seu estado de saúde naquele dia — após ultrapassar a linha de chegada. 

O caso 

Conforme repercutiu o New York Post, o corredor havia passado mal, desmaiado e permanecido inconsciente por cerca de 20 segundos logo antes da meia maratona. Após acordar novamente, embora ainda se sentisse atordoado, seguiu com seu plano de participar do evento. 

Foi só depois de terminar os 33 quilômetros que voltou a se sentir mal. Experienciando tontura, ele buscou ajuda dos profissionais de saúde que estavam em uma tenda ambulatória local. 

Após ser submetido a um eletrocardiograma, foi detectado que seu coração possuía um ritmo anormal de batimentos. Preocupados, os socorristas o enviaram para o hospital mais próximo. "Senti-me tonto e indisposto e lembro-me deles me dizerem que era sério", relatou Cheung

Ao ser examinado por médicos na instituição de saúde, o corredor foi informado que tinha artérias bloqueadas e precisaria de uma cirurgia cardíaca para a instalação de uma ponte de safena tripla em seu coração. Ele tinha "sorte de estar vivo", em suas palavras. 

Felizmente, a operação foi um sucesso, e o atleta recebeu alta no último mês de dezembro. Embora ainda esteja em processo de recuperação, ele já pensa em treinar para correr uma maratona inteira em 2025. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!