Notícias » Pré-História

Homo Sapiens não saiu da África e foi direto para a Europa, aponta novo estudo

Pesquisadores da Alemanha e França analisaram vestígios arqueológicos durante os últimos dez anos e chegaram em um resultado surpreendente

Alana Sousa Publicado em 14/10/2020, às 13h30

O Museu da Pré-História em Tautavel, França, em 23 de junho de 1992. Imagem meramente ilustrativa
O Museu da Pré-História em Tautavel, França, em 23 de junho de 1992. Imagem meramente ilustrativa - Getty Images

Um novo estudo, publicado na revista Plos One, pretende apresentar uma nova visão sobre os primeiros passos dos Homo Sapiens em direção a Europa. A pesquisa está em andamento por quase uma década, e foi realizada pelo Collaborative Research Center 'Our Way to Europe', um trabalho conjunto das universidades de Colônia (Alemanha), Bonn (Alemanha) e Aachen (França).

As análises, que usaram vestígios arqueológicos da região de Al-Ansab 1, localizada próximo a  antiga cidade de Petra, na Jordânia, teve como objetivo encontrar uma “presença humana consolidada na região em condições climáticas favoráveis”, conforme explicam os autores do estudo.

Os pesquisadores concluíram que condições climáticas definiam o trajeto dos primeiros humanos modernos, sendo um fator decisivo para que eles criassem assentamentos temporários. Ao contrário do que se acreditava, os Homo Sapiens se estabeleceram na costa do Mar Mediterrâneo por um tempo, ao invés de seguir da África direto para a Europa.

“Os humanos não vieram por expansão constante da África através do Levante e posteriormente para a Europa e Ásia. Em vez disso, eles se estabeleceram primeiro em uma faixa costeira ao longo do Mar Mediterrâneo”, afirmou o professor e principal autor da pesquisa, Jürgen Richter.

O resultado do extenso trabalho mostra que Al-Ansab 1 serviu como um caminho importante na jornada dos humanos pelo planeta. Investigações geomorfológicas mostraram que o local era úmido e favorável à presença de pessoas, que aprenderam a usar a natureza como parte de sua sobrevivência.