Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Honduras

Honduras: Jornalista que apresentava programa político é morto a tiros

Luis Alonso Teruel, que costumava denunciar crimes ambientais em seu trabalho, foi assassinado no último domingo, 28

Redação Publicado em 01/02/2024, às 10h06

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia de Luis Alonso Teruel - Divulgação
Fotografia de Luis Alonso Teruel - Divulgação

No último domingo, 28, em Honduras, o jornalista Luis Alonso Teruel foi vítima de um ataque: ele viajava de carro com seu filho de 11 anos quando um outro veículo o interceptou, e, dele, saíram criminosos que o assassinaram a tiros. O homem, vale mencionar, chegou a ser levado ao hospital ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos. 

Agora, as autoridades hondurenhas estão investigando se o homicídio do homem é relacionado com seu trabalho. Isso, pois Teruel apresentava um programa de teor político, denunciando crimes ambientais. 

O governo hondurenho deve acabar com a impunidade que prevaleceu nos assassinatos de jornalistas durante tantos anos, conduzindo uma investigação rápida e credível que identifique todos os responsáveis ​​e os leve à justiça", afirmou Cristina Zahar, que coordena o setor voltado para a América Latina e Caribe da Coordenadoria de Políticas para Juventude (CPJ), conforme repercutiu o próprio órgão em seu site oficial.

Mais detalhes

Duas semanas antes de sofrer o atentado, Luis Alonso Teruel havia sido nomeado como juiz de paz em Átima, um cargo voltado para a resolução de conflitos através de meios mais informais. 

Outro detalhe de relevância é que, de 1992 para cá, oito jornalistas foram assassinados em Honduras por conta de sua profissão. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!