Notícias » Crimes

Iraque: Homem é condenado à forca pelo assassinato de dois jornalistas

Ahmad Abdessamad e Safaa Ghali foram mortos, em janeiro de 2020, enquanto cobriam protestos antigovernamentais

Fabio Previdelli Publicado em 01/11/2021, às 12h56

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Nesta segunda-feira, 1, a Suprema Corte do Iraque anunciou que um homem foi condenado à pena de morte por ter assassinado dois jornalistas na cidade de Basra, em janeiro de 2020. Os profissionais da Dijlah TV faziam a cobertura de protestos antigovernamentais quando foram abordados. 

A identidade do condenado não foi informada, somente suas iniciais foram reveladas: “H. K.”. De acordo com a agência de notícias AFP, um comunicado da mais alta instância jurídica do país afirmou que o homem “confessou todos os crimes”.

A nota também informa que os assassinatos foram cometidos, de acordo com o réu, "com o objetivo de desestabilizar a segurança e a estabilidade e intimidar as pessoas, com fins terroristas". O sujeito foi condenado à forca, mas terá até 30 dias para recorrer da sentença estabelecida por um tribunal em Basra. 

De acordo com a Federação Internacional de Jornalistas (IFJ), homens armados atacaram Ahmad Abdessamad (de 37 anos), correspondente da estação de televisão local al-Dijalah, e seu cinegrafista, Safaa Ghali (de 26), na noite de 10 de janeiro, em Basra, onde cobriram os protestos antigovernamentais.

De acordo com relatos da mídia local, Ahmad e Safaa estavam em seu carro quando um veículo 4x4 parou e seus passageiros dispararam uma saraivada de balas contra o veículo. Ahmad Abdessamad foi morto instantaneamente; enquanto seu cinegrafista foi levado ao hospital, onde morreu horas depois.