Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Israel: Arqueólogos encontram evidências de armamentos de mais de 7 mil anos

A descoberta atesta a produção em massa de pedras de funda utilizadas como armamento na atual região de Israel

Redação Publicado em 22/11/2023, às 16h49

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem das pedras de funda - Reprodução/Vídeo/YouTube/Israel Antiquities Authority Official Channel
Imagem das pedras de funda - Reprodução/Vídeo/YouTube/Israel Antiquities Authority Official Channel

Atualmente, o estado de Israel possui um arsenal repleto de armamentos modernos, como foguetes, mísseis teleguiados, drones e granadas termobáricas, mas esse nem sempre foi o caso na região. Pesquisadores da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), encontraram evidências da produção em massa de armamentos no local há 7.200 anos, bem antes da fundação do estado de Israel. 

O estudo, publicado em 22 páginas na revista Atiqot 111, divulga os primeiros indícios de armamento organizado no Levante Meridional. Os arqueólogos responsáveis pela pesquisa explicaram que a produção sistemática de armas na região era por meio de pedras atiradas de uma funda, uma espécie de estilingue. 

A equipe de pesquisa do IAA analisou 424 pedras de funda, datadas entre 5.800 a 4.500 a.C., descobertas em dois sítios arqueológicos da região. O estudo aponta que centenas dessas pedras eram quase idênticas em tamanho e peso, após passarem por um processo de fabricação a base de calcário duro, conforme repercutido pelo jornal The Jerusalem Post. 

Análises

As pedras que se pretendiam projetar a partir de uma funda são alisadas, com uma forma aerodinâmica bicônica específica, permitindo uma projeção exata e eficaz. Pedras de funda semelhantes foram encontradas em outros locais do país, principalmente no Vale de Hula e na Galileia, no norte, até o norte de Sharon, mas esta é a primeira vez que foram encontradas em escavações em concentrações tão grandes.”, afirmaram os arqueólogos no estudo. 

Segundo eles, as pedras são a primeira evidência de guerra no Sul do Levante, e “a grande quantidade de pedras de funda e o esforço feito para produzi-las apontam para uma preparação organizada para a batalha, e pode ter sido um esforço comunitário para produzir munição.”

A grande concentração de pedras de funda fornece provas dos preparativos mais intensivos para a guerra no período do Calcolítico Inferior na nossa região, possivelmente entre potências locais.”, concluiu o estudo. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!