Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Jabuti

Jabuti ganha roupinha especial para tratar queimaduras

A jabuti Jenny, de 20 anos, está recebendo cuidados especiais da equipe de um hospital veterinário de Uberaba, em Minas Gerais

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 15/12/2023, às 10h17

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A jabuti Jenny - Divulgação/HVU
A jabuti Jenny - Divulgação/HVU

Uma jabuti de 20 anos, carinhosamente apelidada de Jenny, ganhou uma roupinha mais do que especial após ser resgatada e levada ao Hospital Veterinário da Uniube (HVU) em Uberaba. Esta vestimenta única e inovadora foi concebida para auxiliar na recuperação da jabuti, que sofreu uma queimadura grave, possivelmente causada pelo calor de incêndios.

Ao ser encontrada, Jennynão tinha parte de sua carapaça, em razão das queimaduras. Em uma entrevista à TV Integração, o professor e médico veterinário Cláudio Yudi explicou que a roupa, elaborada com uma resina sintética anteriormente utilizada em seres humanos, representa uma novidade para animais.

"Devido à extensão das queimaduras, ainda ocorre a soltura das placas córneas, um processo relativamente prolongado para répteis. A proteção provisória, feita de gesso sintético, similar ao utilizado em casos de fraturas em membros de humanos e animais domésticos, permite a observação diária, aplicação de tratamentos tópicos e a posterior remoção das placas mortas", disse o profissional ao portal g1.

Essa vestimenta é temporária e visa proteger Jenny durante seu processo gradual de cicatrização, possibilitando a retirada para realizar curativos na carapaça e remover as placas mortas. Após a completa cicatrização, a roupa temporária será substituída por uma resina mais avançada, produzida em uma máquina 3D para proporcionar uma proteção mais eficaz.

Destino da jabuti

Devido aos ferimentos, Jenny não poderá retornar ao seu habitat natural, tornando-se vulnerável a predadores. Portanto, conforme destacado por Yudi, após o tratamento, a jabuti poderá ser encaminhada para um zoológico ou criadouro conservacionista, onde animais silvestres são mantidos para reprodução e conservação de espécies ameaçadas.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!