Notícias » Ucrânia

Líder ucraniano compara ataques russos em Mariupol aos de nazistas

Cidade portuária foi palco de uma série de investidas por parte dos soldados russos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 25/04/2022, às 16h13

Imagem de rua destruída em Mariupol
Imagem de rua destruída em Mariupol - Divulgação/ Youtube/ news.com.au

A invasão da Ucrânia pelo exército russo completou dois meses no último domingo, 24. A destruição e as mortes reportadas (e, por vezes, registradas através de imagens, como foi o caso dos cadáveres de Bucha) pelas autoridades ucranianas tem chocado o mundo. 

Para Pavlo Kyrylenko, governador da região de Donetsky, os atos realizados pelas forças russas na cidade de Mariupol foram piores que aqueles cometidos pelo exército nazista durante a Segunda Guerra Mundial

"Mais atrocidades, mais assassinatos, mais destruição. Os russos já repetiram e superaram os crimes dos nazistas em Mariupol", afirmou o chefe militar, conforme repercutido pelo UOL nesta segunda-feira, 25. 

Esperança 

Apesar da situação desoladora, contudo, Kyrylenko também expressou acreditar em um fim otimista para o lado ucraniano.

"E, como então, tudo terminará tristemente para os invasores, e a bandeira azul e amarela da liberdade voará novamente sobre Mariupol (...) Eles [os soldados russos] vão repetir a fuga inglória [dos nazistas]", acrescentou. 

Mariupol já está sendo ocupada pelas tropas russas desde março, e, segundo descrito anteriormente por Volodymyr Zelensky, a cidade portuária tem sido "reduzida a cinzas" pelos enfrentamentos. 

O presidente ucraniano, porém, também revelou um sentimento parecido, dizendo que o local "sobreviverá" e celebrando os heróis que estão lutando pela nação durante o confronto. As informações foram repercutidas pela CNN na semana passada.