Notícias » Espaço

Material mais antigo da Terra é identificado em meteorito da década de 1960

O estudo feito por pesquisadores suíços e americanos mostra que os grãos de poeira seriam, inclusive, mais velhos que o Sol

Daniela Bazi Publicado em 14/01/2020, às 11h23

Ilustração de cometas passando pela Terra
Ilustração de cometas passando pela Terra - Getty Images

Após analises em um meteorito, cientistas descobriram o que seria o material mais antigo da Terra já localizado. Se trata de grãos de poeira que se encontravam dentro do fragmento de corpo celeste, e seriam mais velhos que a Terra e o Sol.

O aerólito pesquisado caiu na Austrália em 1969, e é chamado de meteorito de Murchison. Os grãos são amostras sólidas de estrelas, segundo o principal autor da pesquisa Philipp Heck, que também é curador do Field Museum de Chicago e professor na Universidade de Chicago.

A pesquisa foi feita por uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos e da Suíça, que descobriram 40 grãos pré-solares presentes no meteorito, descobertos após a medição do tempo em que o fragmento ficou exposto aos raios cósmicos presentes no espaço, que também deu a resposta sobre a idade das partículas.

De acordo com o estudo, a maioria dos grãos tem entre 4,6 e 4,9 bilhões de anos, com o mais velho contendo um idade de aproximadamente 7,5 bilhões de anos, sendo mais velhos que a Terra, que tem 4,5 bilhões, e o Sol, com 4,6 bilhões.