Notícias » Entretenimento

Matrix é boicotado na China por polêmica de ator

O público chinês se indispôs com Keanu Reeves e decidiu boicotar ‘Matrix: Resurrections’, dirigido por Lana Wachowski

Isabela Barreiros Publicado em 26/01/2022, às 14h54

Keanu Reeves como Neo em ‘Matrix: Resurrections’ (2021)
Keanu Reeves como Neo em ‘Matrix: Resurrections’ (2021) - Divulgação/Warner Bros. Pictures

O quarto filme da franquia, ‘Matrix: Resurrections’, que estreou nos cinemas brasileiros em dezembro do ano passado, sofreu boicote do público chinês em decorrência da participação de Keanu Reeves em um evento beneficente relacionado ao Tibete.

Dirigido por Lana Wachowski, a produção trouxe de volta personagens icônicos, com Reeves como Neo, Carrie-Anne Moss vivendo Trinity, e Jada Pinkett Smith como Niobe, por exemplo. No entanto, os espectadores chineses se desentenderam com o primeiro.

Como relatou a Rolling Stone Brasil, o ator apareceu na lista de participantes do concerto beneficente da Tibet House dos Estados Unidos, embora não existam detalhes sobre a participação do artista no evento, que deve ocorrer no dia 3 de março.

A Agência Central de Notícias de Taiwan ressaltou que o apoio de Reeves ao Tibete, que está sob controle atual da República Popular da China (RPC), foi mal visto pelos chineses, tendo seu envolvimento criticado.

A região está anexada à China desde 1950 e filmes que façam referência ao Tibete não são lançados em território chinês. No evento, os valores arrecadados são direcionados a Tibet House, em que é valorizada a cultura tibetana.

A cerimônia acontece todos os anos desde 1989, mas está ocorrendo de maneira virtual em decorrência da pandemia de covid-19 e já conta presenças confirmadas de artistas como Patti Smith, Jason Isbell e Iggy Pop.