Notícias » Saúde

Ministério da Saúde admite que inverteu número de vacinas enviadas do Amazonas para o Amapá

As 78 mil unidades foram erroneamente destinadas para o estado vizinho, com a pasta admitindo o erro

Wallacy Ferrari Publicado em 25/02/2021, às 07h59

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/Pixabay

Na noite da última quarta-feira, 24, o Ministério da Saúde admitiu que confundiu o envio de lotes de vacinas contra a covid-19, invertendo o recebimento entre os estados do Amazonas e Amapá.

Em nota, a pasta comunicou que o erro foi identificado e seria corrigido durante a madrugada com transferências aéreas.

Durante a tarde, o Amapá confirmou o recebimento de 2,8 mil doses, mas não havia verificado se a quantidade estava correta. Pouco depois, notou que o carregamento tinha 78 mil unidades da vacina Astrazeneca.

"O Ministério da Saúde informa que o Amazonas e o Amapá receberão, ainda esta madrugada, as quantidades de doses corretas reservadas aos estados nesta quinta etapa de distribuição de vacinas. O estado do Amazonas receberá 76 mil doses adicionais que haviam sido entregues ao Amapá, totalizando 78 mil vacinas. O Amapá, por sua vez, ficará com as 2 mil", confirmou a nota

A quantidade extra corresponde ao que deveria ter sido entregue em território amazonense — que recebeu menos de 2% da quantidade anunciada.

A doses chegaram na última terça-feira, 23, ao Brasil, acompanhadas de mais de 3 milhões de unidades. De acordo com o portal G1, parte restante dessa troca no Amapá deve possibilitar o avanço na imunização de idosos, reduzindo a faixa etária para 80 anos. Na capital Macapá, a vacinação em postos de saúde — que estava suspensa — deve ser retomada ainda nessa semana.