Notícias » Estados Unidos

Mais lidas: Morte de general iraniano motivou mulher a esfaquear homem durante sexo

Caso aconteceu em hotel em Las Vegas no início do mês

Fabio Previdelli Publicado em 16/03/2022, às 15h38 - Atualizado em 20/03/2022, às 08h00

Nika Nikoubin e o general Qasem Soleimani
Nika Nikoubin e o general Qasem Soleimani - Divulgação/ Arquivo Pessoal e Wikimedia Commons

Uma mulher admitiu ter esfaqueado um homem durante o sexo para vingar a morte do general iraniano Qasem Soleimani. Considerada a segunda pessoa mais importante do país, Soleimani foi assassinado no início de 2020 após um ataque dos Estados Unidos à nação do Oriente Médio. 

Tudo começou no último dia 5 de março, quando a jovem Nika Nikoubin, de 21 anos, combinou de se encontrar com um homem que havia conhecido em um aplicativo de relacionamentos

Após irem para um hotel em Las Vegas, segundo relatório da polícia que foi divulgado pelo canal KLAS-TV, afiliado da CBS, Nikoubin vendou o sujeito e apagou as luzes. Pouco depois, a vítima sentiu “uma dor no pescoço”, conforme ele mesmo relatou. 

Ao sentir o contato da faca, o homem empurrou Nika e saiu correndo do quarto, acionando a polícia imediatamente. A mulher saiu do local logo depois, confessando para um funcionário do hotel o que havia acabado de fazer. 

Após ser detida por policiais, a jovem admitiu que tentou assassiná-lo "por vingança contra as tropas norte-americanas que mataram Qasem Soleimani em 2020". Além do mais, Nika diz que uma música a motivou a cometer o ato. 

A identidade da vítima, assim como seu estado de saúde, não foi revelada, portanto, não é possível saber se o sujeito tinha alguma ligação com as Forças Armadas dos Estados Unidos ou com a missão que tirou a vida do iraniano. Já Nikoubin foi presa e espera por julgamento marcado para o próximo dia 24 de março.