Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tupac Shakur

Mug shot e identidade: Artefatos de quando Tupac Shakur foi preso irão a leilão nos EUA

Especialistas de casa de leilões especulam que um dos objetos pode ser vendido pelo impressionante valor de 75 mil dólares

Redação Publicado em 30/10/2023, às 13h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Mug shot de Tupac Shakur - Divulgação/ Moments in Time
Mug shot de Tupac Shakur - Divulgação/ Moments in Time

A casa de leilões norte-americana "Moments in Time" irá colocar à venda uma série de objetos nunca vistos antes que pertenceram ao falecidorapper Tupac Shakur durante o período em que ele foi preso

O artista, que deixou um legado de grande importância para a história do hip hop, passou 18 meses atrás das grades quando foi condenado pelo abuso sexual de uma jovem de 21 anos em uma boate nova-iorquina. O veredito foi anunciado em 1995. 

Os itens leiloados 

O primeiro item que está para ser leiloado é um mug shot em preto e branco de Tupac que, conforme estimado pelos especialistas da Moments in Time, pode ser vendida por até 35 mil dólares (valor equivalente a cerca de 176 mil reais na cotação atual), conforme repercutiu o portal TMZ. 

Já o segundo, considerado ainda mais valioso, é o documento de identificação utilizado pelo rapper enquanto esteve na cadeia. O objeto contém uma série de informações pessoais a respeito de Shakur, como nome, foto, altura, cor dos olhos e do cabelo e um número de identificação. Ele é estimado para ser arrematado por até 75 mil dólares (ou 378 mil reais).

Vale mencionar que essa não é a identificação original do cantor, que havia sido perdida, e sim a substituta que ele precisou mandar fazer posteriormente. A original, aliás, também foi leiloada, tendo sido arrematada por 30 mil dólares em 2019. 

Outro detalhe curioso é que esses pertences foram enviados à família do artista após sua morte em 1996, mas eventualmente acabaram passando para as mãos de um colecionador particular, que é quem os disponibilizou para a casa de leilões. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!