Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Execução

Mulher condenada por morte do marido é executada no Irã

A mulher, uma jovem que foi forçada a se casar aos 15 anos, passou 10 anos presa antes de ser executada nesta quarta-feira, 20

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 20/12/2023, às 12h49

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem ilustrativa - Imagem de Servicelinket.dk por Pixabay
Imagem ilustrativa - Imagem de Servicelinket.dk por Pixabay

Uma mulher no Irã foi enforcada depois de ser considerada culpada pelo assassinato de seu marido, com quem foi forçada a se casar na adolescência, relatou um grupo de defesa dos direitos humanos nesta quarta-feira (20). Samira Sabzian, que ficou presa por uma década, foi executada na prisão de Ghezel Hesar, próxima a Teerã, conforme informado pela Iran Human Rights (IHR), uma organização sediada na Noruega.

De acordo com a IHR, essa mulher, que contraiu matrimônio aos 15 anos, foi vítima de violência doméstica e foi presa aos 19 anos. Segundo o portal de notícias UOL, a jovem deixou dois filhos, os quais teve a oportunidade de reencontrar na prisão durante uma visita organizada em dezembro, antes de sua execução.

Samira foi vítima durante anos de um apartheid de gênero, de casamento infantil e de violência doméstica, e hoje é vítima da máquina da morte, corrupção e incompetência do regime", disse Mahmood Amiry Moghaddam, diretor da IHR.

Execuções no Irã

Grupos de direitos humanos têm alertado para o aumento das execuções na República Islâmica este ano, registrando pelo menos 115 mortes somente em novembro, de acordo com a Anistia Internacional. Apesar dos apelos da IHR e dos esforços infrutíferos de Londres para evitar a execução, o Irã prosseguiu com o ato.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!