Notícias » Arqueologia

Museu alemão se recusa a devolver fóssil de dinossauro pertencente ao Brasil

Segundo a comunidade científica brasileira, a peça foi retirada do Ceará a partir de exportação ilegal

Penélope Coelho Publicado em 13/09/2021, às 07h22

Fóssil do Ubirajara jubatus
Fóssil do Ubirajara jubatus - Divulgação/G1

De acordo com informações publicadas na última sexta-feira, 10, pelo portal de notícias G1, através de um comunicado oficial, a Sociedade Brasileira de Paleontologia informou que um museu localizado na Alemanha se recusou a devolver um fóssil de dinossauro originário da Bacia do Araripe, no Ceará.

Segundo revelado na publicação, a comunidade científica brasileira aponta que o fóssil do Ubirajara jubatus foi contrabandeado. Desde dezembro de 2020, o Ministério Público Federal investiga a possível exportação ilegal da peça histórica.

O Museu Estadual de História Natural de Karlsruhe, na Alemanha, onde o fóssil está instalado, alega que conseguiu uma autorização para o transporte da peça em fevereiro de 1995.

Através de um representante, a instituição afirmou que não irá devolver o material ao Brasil. Segundo eles, a decisão é amparada pela lei alemã.

“[...] A existência de uma lei alemã de 2016 sobre proteção cultural que determina que material adquirido pela Alemanha previamente a 26 de abril de 2007 não está sob a égide das convenções da Unesco [...] Segundo sua interpretação, é parte legal da coleção científica da instituição, não devendo ser devolvida ao Brasil".

A Sociedade Brasileira de Paleontologia, por sua vez, informou que busca medidas para que a repatriação do fóssil ocorra. O dinossauro em questão, Ubirajara jubatus, é datado do período Cretáceo e viveu há cerca de 110 e 115 milhões de anos.