Matérias » Alemanha

5 fatos que você provavelmente não sabia sobre o Muro de Berlim

Dividindo a Alemanha em Oriental e Ocidental, a construção foi derrubada em 9 de novembro de 1989

Isabela Barreiros Publicado em 09/11/2019, às 08h00

Manifestantes comemorando a queda do Muro de Berlim em 10 de novembro de 1989
Manifestantes comemorando a queda do Muro de Berlim em 10 de novembro de 1989 - Getty Images

1. A parede continuou sendo construída ao longo dos anos

No começo, o Muro de Berlim foi construído a partir de materiais de construção, lajes de concreto e outros materiais comuns em instalações. No entanto, a medida que as pessoas tentavam ultrapassá-lo, a parede começou a ficar mais elaborada.

Em 1963, as autoridades alemãs adicionaram uma área que funcionava como uma espécie de fronteira atrás do muro. A fortificação foi reforçada com barreiras individuais. Além disso, eles colocaram um cano exatamente no topo do muro, o que fazia com que fosse praticamente impossível escala-lo.

2. A Faixa da Morte

A região conhecida como Faixa da Morte era  assustadora para qualquer alemão oriental que tentasse atravessar o muro. O trecho de 30 a 150 metros tinha uma linha de barricadas, holofotes, uma sinalização que acionava um alarme, minas enterradas e cercas eletrificadas.

Além de tudo isso, quem conseguisse passar pelas armadilhas intacto daria de cara com  guardas armados que seguiam ordens para atirar em qualquer um que passasse a linha.

3. Mais de 100 pessoas morreram tentando atravessar

Algumas estimativas afirmam que mais de 200 pessoas morreram tentando ultrapassar o Muro de Berlim. Um grupo de pesquisa alemão, porém, afirmou que foram 138 mortes causadas pela parede.

Crédito: Getty Images

 

Em 1961, Ida Siekmann, de 58 anos, pulou da janela de seu apartamento, que estava localizado a poucas quadras do muro, para tentar atravessá-lo e encontrar sua irmã do outro lado. Ela foi uma das primeiras a morrer tentando realizar a travessia. Além dela, muitos outros morreram por tiros de guardas.

4. Os alemães derrubaram uma igreja para construir o muro

Uma capela do século 19 chamada Igreja da Reconciliação foi dinamitada pelos alemães orientais. A capela protestante estava na região que seria a Faixa da Morte, portanto teve que ser derrubada para a construção da parede.

5. Você pode ter seu próprio pedaço da parede

Crédito: Getty Images

 

Muitas pessoas começaram a lascar a fortificação de concreto para levar de lembrança ou colocar em memoriais. No entanto, isso começou a virar um negócio.

Conhecidos como “mauerspechtes” (pica-paus do muro) , eles quebravam e arrancavam blocos inteiros da parede com picaretas e martelos. Você pode até comprar seu próprio pedaço do Muro de Berlim pela internet.


Saiba mais sobre o Muro de Berlim através das obras abaixo

1. Berlim: 1961, de Frederick Kempe - https://amzn.to/2JUD3w6

2. Diário de Berlim ocupada - 1945-1948, de Ruth Andreas-Friedrich - https://amzn.to/2NrBHuM

3. Os túneis: A história jamais contada das espetaculares fugas sob o Muro de Berlim, de Greg Mitchell - https://amzn.to/34D9maR

4. 1989: O ano que mudou o mundo: A verdadeira história da queda do Muro de Berlim, de Michael Meyer - https://amzn.to/2pHRIDT

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.