Notícias » Arqueologia

Na Austrália, arqueólogos encontram 200 artefatos curiosos de 150 anos

Objetos como cachimbos e ópio, artigos de couro e recipientes com picles e molho de soja foram encontrados no local que se acredita ser a Chinatown original de Brisbane

Isabela Barreiros Publicado em 22/06/2020, às 14h41

Alguns dos objetos encontrados em Brisbane
Alguns dos objetos encontrados em Brisbane - Kevin Rains

Escavações realizadas na sob a estrada Albert Street, em Brisbane, na Austrália, revelaram inúmeros artefatos que fizeram parte de uma comunidade chinesa que se estabeleceu na região entre as décadas de 1870 e 1880.

Foram encontrados objetos como cachimbos e ópio, artigos de couro, garrafas, louças, livros antigos, esqueletos de animais e um recipiente de perfume, totalizando 200 itens antigos. Além disso, alguns recipientes ainda continham restos de picles e molho de soja.

O local antigamente / Crédito: Biblioteca estadual de Queensland

 

"Era uma área da classe trabalhadora, mas também altamente multicultural, com pessoas de origem britânica e europeia, mas também chineses, ilhéus do Mar do Sul e pessoas de outras partes da Ásia morando lá também”, explicou Kevin Rains, arqueólogo envolvido na descoberta.

Segundo o pesquisador, o local abrigava “lojas de comida, tocas de ópio, hotéis, muitas pensões e uma mistura de mercearias, todo tipo de coisa”. "Havia muita riqueza mesmo nos primeiros dias. As pessoas já estavam construindo negócios fortes", concluiu.

A região que, atualmente, historiadores se referem ao local como Frog's Hollow é sugerida como a primeira Chinatown de Brisbane, sendo anterior a que existiu em Fortitude Valley e à moderna localizada em Sunnybank.