Notícias » Arqueologia

Na França, pesquisadores descobrem dente de 70 mil anos totalmente conservado

Análises indicam que ele teria pertencido a um homem adulto Neandertal

Isabela Barreiros Publicado em 25/08/2020, às 13h30

O dente descoberto na caverna Coupe-Gorge, França
O dente descoberto na caverna Coupe-Gorge, França - Divulgação/DR

Escavações no sítio arqueológico de Montmaurin, em Haute-Garonne, na França, revelaram uma descoberta impressionante: um antigo dente preservado. Os pesquisadores envolvidos no trabalho acreditam que ele tem por volta de 70 mil anos e a conservação quase perfeita os impressionou.

O dente, encontrado dentro da caverna Coupe-Gorge, tem uma raiz que mede mais de 2 centímetros, o que pode até ser considerado longo, mas que era muito comum aos Neandertais. Essa associação fez com que os arqueólogos assumissem que ele havia pertencido a um homem adulto desse período.

“Esses humanóides usavam os dentes como uma terceira mão. [O dente] pode ter sido usado como ferramenta para trabalhar couro, por exemplo. Isso explica porque está muito gasto”, explicou Amélie Vialat, pesquisadora das cavernas de Montmaurin, na França, local onde o item foi encontrado.

O sítio arqueológico foi muito escavado durante os anos 1960, mas logo foi abandonado. Especialistas passaram a explorá-lo de novo mais recentemente e já encontraram ferramentas de corte de pedra e sobras de comida no local.