Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Paleontologia

Nova espécie de pterossauro é descoberta na Escócia

Nova espécie, chamada Ceoptera evansae, teve fóssil encontrado na Ilha de Skye, na Escócia, e é datada do período Jurássico Médio; confira!

Éric Moreira Publicado em 07/02/2024, às 11h03

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Ilustração representando indivíduos de Ceoptera evansae - Divulgação/NHM & Witton 2021
Ilustração representando indivíduos de Ceoptera evansae - Divulgação/NHM & Witton 2021

Em meio à Ilha de Skye, na Escócia, foi encontrado recentemente o fóssil de uma espécie até então desconhecida de pterossauro, que recebeu o nome Ceoptera evansae. Datado do período Jurássico Médio, a criatura é um dos poucos exemplos de dinossauros alados recuperados deste período.

Segundo informado em nota por Liz Martin-Silverstone, paleobióloga da Universidade de Bristol, na Inglaterra, "o período ao qual Ceoptera pertence é um dos mais importantes na evolução dos pterossauros."

+ Fóssil descoberto no Rio Grande do Sul esclarece origem do pterossauros

Com a descoberta — descrita em estudo publicado na segunda-feira, 5, no Journal of Vertebrate Paleontology —, é notável que existiu, no passado, uma maior diversidade de pterossauros no Jurássico Médio do que se pensava.

Vale mencionar também que fósseis de pterossauros do Jurássico Médio são achados considerados raros pois, além de existirem em pouca quantidade, muitas vezes são encontrados incompletos, o que torna a compreensão da evolução desses animais um desafio para os pesquisadores.

O achado recente, do Ceoptera evansae, foi encontrado também incompleto: eram partes do esqueleto de um único indivíduo, que contava com pedaços do ombro, das asas, das pernas e da coluna vertebral.

Fragmento fóssil do pterossauro Ceoptera evansae / Crédito: Divulgação/Trustees of Natural History Museum

Incidência dos pterossauros

No estudo, também é apontado que os principais tipos de pterossauros dos períodos jurássicos evoluíram bem antes do fim do Jurássico Inferior. Além do mais, o fóssil reforça a ideia de que os pterossauros seguiram vivendo durante o Jurássico Superior, com o mais recente dos períodos jurássicos, de 201,3 milhões a 174,1 milhões de anos atrás.

+ Mais antigo fóssil de pterossauro é descoberto na Alemanha

A ocorrência do Ceoptera no Jurássico Médio no Reino Unido foi uma completa surpresa, já que a maioria dos seus ‘parentes’ são da China", conclui Paul Barrett, pesquisador do Museu de História Natural de Londres. "Isso mostra que o grupo avançado de répteis voadores ao qual Ceoptera pertence surgiu antes do que imaginávamos e, rapidamente, ganhou uma distribuição quase global."

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!