Notícias » Oriente Médio

Pérola mais antiga do mundo é encontrada em Abu Dhabi

Usado para trocas no período Neolítico, o artefato será exibido na exposição 10 Mil Anos de Luxo

André Nogueira Publicado em 21/10/2019, às 09h30

None
The Guardian

Uma pérola natural de 8 mil anos, encontrada em escavação na ilha de Marawah, em Abu Dhabi, será exibida numa exposição da capital chamada 10 Mil Anos de Luxo. De acordo com arqueólogos, trata-se da mais antiga pérola conhecida, e uma prova de que objetos do tipo já circulavam em relações de troca no período neolítico.

"A descoberta da pérola mais antiga do mundo em Abu Dhabi deixa claro que grande parte da nossa história econômica e cultural recente tem raízes profundas que remontam ao início da pré-história”, levantou Mohammed al-Muabarak, do Departamento de Turismo de Abu Dhabi. "As camadas das quais a pérola veio foram datadas em 5800-5600 a.C.".

Crédito: CNN

 

Com a nova escavação, revelou-se que a estrutura de pedras desmoronadas do neolítico, sítio de onde veio esta pérola, continha cerâmicas, contas de pedra e conchas, além de pontas de lança feitas em sílex. Segundo especialistas, as pérolas, usadas como jóias, podiam ser trocadas por cerâmica e outros produtos na Mesopotâmia pré-histórica.

"O comerciante de joias veneziano Gasparo Balbi, que viajou pela região, menciona as ilhas da costa de Abu Dhabi como uma fonte de pérolas no século 16", disse o Departamento de Cultura. Até a década de 1930, as pérolas eram o principal produto de exportação dos Emirados Árabes Unidos.


Saiba mais sobre a cultura árabe:

1. Uma história dos povos árabes, de Albert Hourani (2006) - https://amzn.to/35UlKVl

2. Cultura árabe, de Jorge Gudiño - https://amzn.to/35P1fJH

3. A pérola que rompeu a concha, de Nadia Hashimi (2017) - https://amzn.to/2MXOBiU

4. Babilônia: A mesopotâmia e o nascimento da civilização, de Paul Kriwaczek (2018) - https://amzn.to/2qq2EpB

5. As primeiras civilizações, de Jaime Pinsky (2001) - https://amzn.to/2P4Sc1a

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível de produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.