Notícias » Brasil

Pesquisa XP/Ipespe: Bolsonaro perderia no segundo turno para Lula

O levantamento também indicou uma rejeição ao atual presidente

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 17/08/2021, às 19h03 - Atualizado às 19h11

Fotografia do presidente Jair Bolsonaro
Fotografia do presidente Jair Bolsonaro - Getty Images

Uma pesquisa XP/Ipespe investigou quais são as intenções de voto dos brasileiros para o segundo turno das próximas eleições, destacando qual candidato alcançaria a vitória em cada cenário. O resultado foi divulgado nesta terça-feira, 17, e repercutido pelo Yahoo Notícias.

Com 1.000 entrevistas feitas ao redor do Brasil no período que compreende entre 11 e 14 de agosto, o levantamento conta com uma de erro de 3,2 pontos percentuais e apresentou resultados significantes. 

O levantamento considerou Bolsonaro (sem partido), Lula (PT), Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Sérgio Moro como possíveis candidatos ao cargo presidencial, e chegou à conclusão que o atual presidente perderia o segundo turno contra qualquer um dos quatro. 

O levantamento apurou que o político petista seria o que teria uma vitória mais expressiva contra Bolsonaro (51% dos votos versus 32%). 

Confira o levantamento total abaixo:

Lula 51% x 32% Bolsonaro // Total branco/nulo: 17%

Ciro Gomes 44% x 32% Bolsonaro // Total branco/nulo: 24%

Sergio Moro 36% x 30% Bolsonaro // Total branco/nulo: 35%

Luiz Henrique Mandetta 38% x 34% Bolsonaro // Total branco/nulo: 28%

Em um primeiro turno, o cenário também não favoreceria o atual presidente do Brasil em dois possíveis cenários indicados pelo levantamento. 

Cenário 1 (Lula na frente)

Lula: 40%

Jair Bolsonaro: 24%

Ciro Gomes: 10%

Sergio Moro: 9%

Luiz Henrique Mandetta: 4%

Eduardo Leite: 4%

Cenário 2 (Lula também na frente)

Lula: 37%

Bolsonaro: 28%

Ciro Gomes: 11%

João Doria: 5%

Datena: 5%

Rodrigo Pacheco: 1%

"Em qual candidato você não votaria de jeito nenhum?”

Ainda conforme o Yahoo, a rejeição ao atual presidente também foi considerada alta, o que foi avaliado pelo órgão através da pergunta “Em qual candidato você não votaria de jeito nenhum?”. 

61% dos entrevistados disseram que não escolheriam Jair de maneira alguma em 2022, um percentual maior que o da rejeição de Lula, que foi de 45%.