Notícias » Europa

Pesquisadores acreditam ter encontrado restos de naufrágio bíblico

O Instituto de Arqueologia, Buscas e Exploração da Bíblia pode ter localizado afirma se tratar do navio do apóstolo Paulo

André Nogueira Publicado em 16/09/2019, às 12h41

None
Reprodução

Pesquisadores do Instituto de Arqueologia, Buscas e Exploração da Bíblia (BASE Institute) acreditam ter encontrado partes do navio naufragado de São Paulo, pregador que naufragou próximo à ilha de Malta segundo o Ato dos Apóstolos.  

Os investigadores confirmaram a descoberta da âncora da embarcação, isolada, que dataria do primeiro século, época em que o discípulo de Cristo estaria viajando para uma reunião com César.

Região em que o artefato foi encontrado, em Malta / Crédito: Reprodução

 

Bob Cornuke, arqueólogo amador e presidente da organização, cuja sede fica em sua própria casa, no Colorado, declarou que a Baía de São Tomás, em Malta, é o local mais provável do naufrágio bíblico. "Essa âncora pode ser o único artefato mencionado no Novo Testamento que foi recuperado e preservado na nossa era, dois mil anos depois do fato", afirmou Cornuke.

Ele afirma que estudos foram realizados pela Universidade de Malta para verificar a origem romana do artefato. "Como em qualquer reivindicação histórica, o melhor que podemos fazer é examinar as evidências em termos de probabilidade”, informou Bob. "Mas a evidência para as âncoras do naufrágio de Paulo é praticamente esmagadora."