Notícias » Arqueologia

Placas de xisto de quase 30 mil anos são encontradas na França

Os raros artefatos, localizados em Boulazac, pertenceram a caçadores solutreanos e estão intrigando os arqueólogos

Alana Sousa Publicado em 11/05/2020, às 12h15

As ferramentas feitas a partir de placas de xisto
As ferramentas feitas a partir de placas de xisto - Divulgação/INRAP

Ferramentas domésticas e de caça, datados entre 27 mil e 16 mil anos atrás, foram encontradas na França. Escavações são realizadas em Boulazac desde 2012 e, apenas agora, os artefatos foram analisados e os resultados publicados. No ano de 2017, o local tornou-se oficialmente um objeto de estudo interdisciplinar do INRAP, Instituto Nacional de Pesquisa Arqueológica Preventiva.

Os objetos, feitos a partir de placas de xistos que continham gravuras figurativas e geométricas, possuíam padrões de linhas retas e sua organização mostra que não foram feitos sem motivo. Contudo, o significado cultural dessas imagens, seguem sem resposta para os arqueólogos. 

Algumas das placas encontradas continham gravuras geométricas / Crédito: Divulgação/INRAP 

 

O povo que frequentava o local há milhares de anos atrás, tinha acesso a grande variedade e quantidade de rochas, coletando-as em áreas perto de rios ou em afloramentos ao longo do vale. Por isso, suas ferramentas eram, em sua maioria, líticas.

Os especialistas estimam que foram retirados aproximadamente 900 kg de pedras e placas de xisto para serem utilizado em atividades domésticas e para produzir ferramentas necessárias para a caça.

Os utensílios feitos de pedra encontrado no sítio arqueológico de Landry, na França / Crédito: Divulgação/INRAP 

 

Os resultados das análises em laboratório de tais utensílios mostraram que eles eram utilizados para a caça de animais e para o processamento do material, como por exemplo, desarticulação das carcaças, fragmentação óssea ou corte em tiras da pele da caça.

A pesquisa ainda propõe que o lugar pode ter feito parte de uma ampla rede de ocupações, tendo sido frequentada por diferentes grupos de caçadores, que lá fariam pausas durante suas viagens ou, ainda, encontros entre si.