Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Dentista

Polícia prende dentista suspeito de atender traficantes por 'passagem secreta'

Além de realizar supostas consultas escondidas para traficantes, o consultório do dentista não tinha documentação para prestar atendimentos

Redação Publicado em 21/09/2022, às 12h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Passagem secreta da clínica do dentista - Divulgação/Policia Civil
Passagem secreta da clínica do dentista - Divulgação/Policia Civil

Nessa última terça-feira, 20, a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu um dentista que prestava serviços em um consultório que não tinha autorização para realizar atendimentos dentários.

Além disso, os agentes da Delegacia Especial de Crimes contra o Consumidor (Decon), encontraram uma passagem secreta em um dos armários do local, que servia para o acesso dos traficantes.

Segundo informações do UOL, a clínica fica no bairro do Colégio, zona norte do estado. Assim que as autoridades chegaram ao local, imediatamente o dentista tentou escapar pela passagem secreta, porém, os policiais conseguiram deter o homem.

Clínica sem autorização

De acordo com o depoimento prestado pelo dentista, a passagem foi elaborada para que os traficantes da comunidade Para Pedro realizassem os seus atendimentos dentários sem precisar passar pelas ruas principais, para não sofrerem uma abordagem policial.

O homem, que não teve o nome divulgado pelas autoridades, afirmou prestar serviços no local há cerca de quatro meses, mas que só foi conseguir a documentação necessária junto ao Conselho Regional de Odontologia (CRO) há uma semana.

Durante a investigação na clínica, que começou após o CRO realizar uma queixa contra o local, os fiscais do Conselho e da Vigilância Sanitária, encontraram alguns utensílios odontológicos sem esterilização.

Os fiscais confirmaram a denúncia de clandestinidade da clínica, não sendo apresentado nenhum documento que permitisse seu funcionamento, além de encontrarem todos os instrumentos a serem utilizados sem esterilização, afetando a qualidade do serviço prestado aos pacientes", declarou a unidade.

A Vigilância Sanitária fechou o consultório e o dentista está sendo acusado por violar as relações de consumo e saúde pública. Agora, as autoridades locais buscam encontrar os traficantes que frequentavam o local.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!