Notícias » Estados Unidos

Pré-candidato a Presidência dos Estados Unidos, Bernie Sanders, defende a Cuba socialista de Fidel Castro

O democrata não recuou quando foi perguntado sobre seu posicionamento em uma palestra gravada em 1986 que viralizou nas redes sociais

Wallacy Ferrari Publicado em 24/02/2020, às 11h00

Bernie Sanders discursando em comício no Texas, no último domingo (23)
Bernie Sanders discursando em comício no Texas, no último domingo (23) - Getty Images

Em entrevista ao “60 Minutes” da CBN News, o pré-candidato para a Presidência dos Estados Unidos Bernie Sanders manifestou sua opinião em relação a medidas de Fidel Castro durante seu período de governo em Cuba. Bernie questionou o entevistador, Anderson Cooper, se as ações de Castro foram prejudiciais ao país.

“Quando Fidel Castro assumiu o cargo, sabia o que ele fez? Ele tinha um programa massivo de alfabetização. Isso é uma coisa ruim? Mesmo que Fidel Castro tenha feito isso?” indagou o pré-candidato. O assunto sobre Fidel veio a tona durante a entrevista após Anderson perguntar sobre um vídeo, de 1986, onde Bernie defende Castro em uma palestra na Universidade de Vermont.

Apesar de defender seus programas sociais, Bernie afirmou que condena qualquer tipo de violação aos direitos humanos cometidos durante o governo de Fidel: “Somos muito contrários à natureza autoritária de Cuba, mas você sabe, é injusto simplesmente dizer que tudo está ruim”, acrescentou.

Sanders também aproveitou a ocasião para criticar o presidente Trump por suas improváveis ​​amizades com alguns ditadores, incluindo Kim Jong Un, da Coréia do Norte, e Vladimir Putin, da Rússia.

O senador republicano Ted Cruz, símbolo da direita conservadora nos Estados Unidos e em crescente ascenção para uma possível recandidatura à presidência, aproveitou para retrucar as afirmações de Bernie no Twitter:  “Faz realmente muita diferença quando os assassinados no esquadrão de tiro conseguem ler e escrever”, afirmou o senador com ironia.