Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Prédio histórico de restaurante centenário desaba em Salvador

O local que abrigou o estabelecimento, citado em um livro de Jorge Amado, desabou em plena luz do dia em Salvador, na Bahia

Redação Publicado em 26/01/2024, às 18h53

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagens do momento do desabamento - Reprodução/Vídeo/X/@sputnik_brasil
Imagens do momento do desabamento - Reprodução/Vídeo/X/@sputnik_brasil

Por volta do meio-dia dessa quinta-feira, 25, um prédio histórico desabou parcialmente em Salvador, na Bahia. O edifício, que foi lar do Restaurante Colon por 107 anos, chegou a ser citado na obra “O Sumiço da Santa”, de Jorge Amado.

A edificação, localizada na rua da Holanda, no bairro do Comércio, havia sido condenada há três anos e passou por uma inspeção da Defesa Civil de Salvador (Codesal) no dia anterior ao desabamento. A Codesal estava interditando a área no momento do incidente e ninguém ficou ferido.

Conforme repercutido pelo jornal Folha de Pernambuco, o órgão determinou a evacuação do prédio após uma vistoria em 28 de setembro de 2020, em razão da falta de manutenção. Já naquela época, foi recomendado que o encarregado do local realizasse a restauração e fortalecimento estrutural nas áreas mais instáveis da propriedade. 

Esquecimento

Durante a pandemia de covid-19, em novembro de 2021, o Restaurante Colon, fundado em 1914 por José Maria Orge, interrompeu o serviço no prédio histórico e reabriu o estabelecimento em outro imóvel no mesmo bairro. 

Ainda no dia 25, antes do desabamento, equipes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) estiveram no local, acompanhadas por técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), para realizar uma nova avaliação.

O edifício, situado em uma área protegida pelo Iphan, é de propriedade privada. Logo, a responsabilidade pela conservação do imóvel é dos proprietários.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!