Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Presidente ucraniano compara russos aos nazistas

Volodymyr Zelensky fez a comparação entre os dois períodos

Fabio Previdelli Publicado em 24/02/2022, às 14h26

Adolf Hitler em aparição pública - Getty Images
Adolf Hitler em aparição pública - Getty Images

Após as tropas russas invadirem a Ucrânia, o presidente do país, Volodymyr Zelensky, comparou o movimento da nação vizinha ao da Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial

A Rússia atacou a Ucrânia de uma forma covarde e suicida, como Alemanha nazista fez durante a Segunda Guerra Mundial", disse Zelensky em um discurso transmitido em suas redes sociais. 

O mandatário ucraniano também convocou a população para que “saiam” às ruas para “protestarem contra a Guerra”. Volodymyr Zelensky ainda pediu que os ucranianos se juntem às unidades de defesa territorial”. 

"Aqueles que têm experiência em combates e são aptos para se unir à defesa da Ucrânia devem se apresentar nos centros de recrutamento do ministério do Interior", completou. 

Mourão corrobora com afirmação

Segundo informado pela equipe do site do Aventuras na História mais cedo, ao chegar no Palácio do Planalto, o vice-presidente Hamilton Mourão falou com a imprensa sobre o episódio que acomete a Europa.

Entre suas declarações, Mourão também traçou um paralelo entre Hitler e Putin ao falar que, assim como em 1938, a comunidade internacional age com tentativas de apaziguamento.

O mundo ocidental está igual ficou em 38 com Hitler, na base do apaziguamento. O Putin, ele não respeita o apaziguamento. Essa é a verdade. Se não houver uma ação bem significativa ...E na minha visão meras sanções econômicas, que é uma forma intermediária de intervenção, não funcionam”.

Questionado sobre o que deveria ser feito para conter a situação, Mourão disse que usaria uma força superior à que está sendo usada. De acordo com o vice-presidente, caso a Rússia não seja contida, ela pode seguir os passos da Alemanha Nazista na Segunda Guerra. 

“Se o mundo ocidental pura e simplesmente deixar que a Ucrânia caia por terra, o próximo vai ser a Moldávia, depois serão os estados bálticos e assim sucessivamente, igual a Alemanha hitlerista fez no final dos anos 30”, completou.

Invasão na Ucrânia

Após semanas de tensão entre a Rússia e a Ucrânia, o presidente russo Vladimir Putin iniciou o que chamou de 'operação militar especial' da Rússia na Ucrânia, como repercutiu a Fox News nesta quinta-feira, 24. 

De acordo com o veículo internacional, através de um pronunciamento, o presidente da Rússia disse que o confronto com as forças ucranianas é 'inevitável'. 

Tomei a decisão de conduzir uma operação militar especial. Nossa análise concluiu que nosso confronto com essas forças (ucranianas) é inevitável". 

'Consequências'

Putin, que descreve a ação como uma resposta a supostas 'ameaças da Ucrânia', mandou recado para nações que tentarem intervir na 'operação'.

"(...) Algumas palavras para aqueles que seriam tentados a intervir: a Rússia responderá imediatamente e você terá consequências que nunca teve antes em sua história", disse ele.

Segundo levantamento preliminar da Polícia Nacional e o Serviço de Guarda de Fronteiras da Ucrânia, até o momento, ao menos 63 pessoas morreram, entre civis e militares, após a invasão. Além do mais, ao menos 20 militares foram feridos nas cidades Nikolaev, Berdyansk, Skadovsk, Myrhorod e Odessa.