Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / China

China: Quase 400 cães são salvos a caminho de festival de carne de cachorro

Os animais eram transportados para o festival ocorrido na China, diz jornal

Redação Publicado em 21/06/2022, às 11h50

Fotografia de cachorros enjaulados resgatados a caminho de Yulin em outros anos - Divulgação/ Humane Society International
Fotografia de cachorros enjaulados resgatados a caminho de Yulin em outros anos - Divulgação/ Humane Society International

Começou nesta terça-feira, 21, o festival anual de carne de cachorro da cidade chinesa de Yulin. Antes do início da comemoração, todavia, ativistas pelos direitos dos animais conseguiram fazer a polícia do país interceptar um caminhão onde eram transportados 386 cães. As informações são do The Guardian.

Para obter a colaboração das autoridades, eles citaram preocupações sanitárias, argumentando através de uma denúncia que os cachorros poderiam estar carregando doenças infecciosas, o que entra na categoria de prevenção de epidemias presente na constituição da China, algo que se tornou particularmente relevante após a pandemia de covid-19. 

Existem regulamentos que articulam como lidar com animais, por exemplo, certificados de inspeção de quarentena exigidos legalmente. Mas claramente aqueles que carregavam os cães não cumpriram os regulamentos. Temos que lembrá-los, bem como às autoridades [desses regulamentos]”, afirmou Xiao He, um dos militantes que esteve envolvido nos esforços de resgate, segundo apurado pelo The Guardian. 

Oferta

Os cachorros encontrados eram de diferentes raças, idades e estados de saúde. O grupo de defensores dos direitos dos animais acreditam que alguns foram capturados da rua, e outros roubados de seus lares. Após o resgate, eles foram encaminhados para um abrigo em Pequim. 

Enquanto os comerciantes do festival anual de Yulin defendem o caráter tradicional do consumo de carne vinda de cães, pessoas como Peter Li, da porção chinesa da ONG Humane Society International, argumentam de forma contrária a esse posicionamento: 

“O consumo de carne de cachorro é impulsionado pela oferta, pelos comerciantes, não pelo consumidor. O abate de cães em Yulin é de natureza comercial, não cultural”, apontou o especialista, acrescentando ainda que os consumidores desse tipo de carne está diminuindo a cada ano. 

Confira abaixo um vídeo mostrando o momento em que o caminhão transportando os animais foi parado pela polícia: