Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Sylvester Stallone

Antes dos holofotes, Sylvester Stallone vendeu o cachorro para sobreviver

Astro de filmes como 'Rocky' e 'Rambo' comentou sobre dificuldades já enfrentadas

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/06/2022, às 13h00

Sylvester Stallone em seu personagem, Rocky Balboa (1976) - Reprodução/YouTube/YouTube Filmes/Rocky um lutador
Sylvester Stallone em seu personagem, Rocky Balboa (1976) - Reprodução/YouTube/YouTube Filmes/Rocky um lutador

Rocky compreende uma série de filmes que conta com 5 produções principais, feitas entre 1976 e 1990, protagonizada pelo boxeador Rocky Balboa (Sylvester Stallone), que atualmente age como treinador de Apollo Creed (Michael B. Jordan) na saga Creed.

A saga clássica de Rocky foi escrita e dirigida por Stallone — exceto pela quinta parte —, e se eternizou na história da indústria cinematográfica como um clássico dos filmes de ação e dramas esportivos.

Com um orçamento limitado, de 'apenas' um milhão de dólares, o primeiro filme da série, que teve sua estreia em 1976, teve uma receita final de 225 milhões de dólares, o que, segundo Stallone, foi o maior acerto de sua vida.

A inspiração para escrever a história surgiu após o ator assistir uma luta do pugilista Muhammad Ali, considerado um dos melhores nomes da história do esporte, e o projeto foi escrito em quatro dias e vendido por US$ 35 mil, o que ajudou o ator a sair de problemas financeiros que enfrentava na época. 

Em 1946, ainda durante o seu nascimento, o ator enfrentou uma paralisia no lado esquerdo do rosto, o que causou sequelas que carrega até hoje, com seus 75 anos. No decorrer de sua infância, além disso, frequentou alguns lares adotivos e teve diversos empregos, como limpador de jaulas de leões no zoológico do Central Park, em Nova York, e vendia ingressos em um teatro.

O que poucas pessoas sabem, no entanto, é que o início da carreira do ator nos cinemas não começou com Rocky. Na verdade, o filme foi apenas responsável por tirá-lo de uma situação financeira complicada e levá-lo ao estrelato.

Seu primeiro trabalho em audiovisual foi um filme pornográfico softcore chamado 'O Garanhão Italiano', de 1970. O futuro astro recorreu a produção, pois, precisava ganhar dinheiro. 

Na época, a única companhia e alegria diária que o ator tinha era seu cachorro, Butkus, da raça bullmastiff. No entanto, em um período de grande dificuldade financeira, em que "não tinha como comprar comida", como dito em entrevista, segundo a Rolling Stone Brasil, o ator vendeu o cachorro por US$ 40 a um desconhecido. Foi somente após a venda do projeto de Rocky que o ator recomprou Butkus, por um valor em torno de US$ 15 mil.

Minha vida é feita de 96% de fracassos e 4% de conquistas, fazer o Rocky foi o maior êxito, uma das poucas coisas que me fez realmente bem", disse Stallone em entrevista.

Sylvester Stallone e Butkus viveram bem desde então, tendo o cachorro até mesmo participado do primeiro filme do Rocky, e estiveram juntos até 1981, quando o animal morreu.

Stallone e Butkus em cena do clássico filme Rocky (1976)
Stallone e Butkus em cena do clássico filme Rocky (1976) / Reprodução/YouTube/YouTube Filmes/Rocky um lutador

Até hoje o ator guarda boas memórias de seu companheiro canino e não nega sentir falta dele. Em 2017, publicou em seu Instagram uma foto com Butkus, em uma pequena homenagem, com um texto emocionante.

Em tradução livre, o ator disse "Acabei de encontrar esta foto. [...] Este sou eu e meu incrível cachorro, Butkus, em Nova York, vários anos antes de Rocky ser sequer um pensamento na minha cabeça. Totalmente quebrado e obviamente mal vestido e com muita fome, fazendo nossos afazeres diários na 'rua'... Apesar de ter sido muito bem-sucedido e abençoado, ainda sinto falta daqueles passeios matinais legais com meu amigo de quatro patas! Passávamos literalmente 24 horas por dia juntos, inseparáveis, melhores amigos. Eu o amava, e felizmente nunca mais encontrarei um cachorro como ele."