Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Ruínas de palácio de 4 mil anos são reveladas na China

Construção recém-escavada está dentro de uma antiga cidade murada datada da primeira dinastia a governar o país; saiba mais!

Redação Publicado em 28/12/2023, às 14h03 - Atualizado em 29/12/2023, às 19h24

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia do local de escavação - Divulgação/ Xinhua
Fotografia do local de escavação - Divulgação/ Xinhua

Na província de Henan, localizada na região central da China, uma escavação arqueológica revelou as ruínas de um enorme palácio que remonta há 4 mil anos, tendo sido erguido durante a dinastia Xia. 

A construção foi descoberta em meio a um assentamento já conhecido, o da antiga cidade murada de Xinmi, que possui 17 hectares e é explorada há anos, segundo informado pelo Newsweek. 

Vale ressaltar que a dinastia Xia, que teria durado entre 2070 a.C. e 1600 a.C., é descrita pelas lendas do país como a mais antiga de todas, assim contextualizando a importância da missão arqueológica que analisa Xinmi. 

Fotografia do local da escavação / Crédito: Divulgação/ Xinhua

Mais detalhes 

Ainda de acordo com Newsweek, o complexo palaciano recém-escavado foi construído através da taipa de pilão, uma famosa técnica chinesa milenar em que uma matéria-prima de terra, giz ou cal é socada junto a uma estrutura de madeira. 

Cobrindo 5.700 metros quadrados, as ruínas se estendem por 60 metros de comprimento e 30 metros de largura. Graças à análise do palácio, o time de arqueólogos espera conseguir descobrir mais detalhes sobre a arquitetura da época. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!