Notícias » Arqueologia

Mais lidas: Selo medieval encontrado por menino de 10 anos vai a leilão

Valioso artefato usado para selar cartas no século 13 foi desenterrado por garotinho britânico

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/04/2022, às 13h32 - Atualizado em 10/04/2022, às 08h00

Fotografias da visão frontal e traseira do artefato
Fotografias da visão frontal e traseira do artefato - Divulgação/ Hansons Auctineers

A Hansons Auctioneers, uma casa de leilões britânica, vendeu nesta segunda-feira, 4, um instrumento de cobre de 800 anos usado para moldar selos de cartas. O artefato foi leiloado por 4 mil euros, ou o equivalente a mais de 24 mil reais. 

O objeto teria pertencido a padres do século 13, de acordo com os especialistas de antiguidades consultados pelo estabelecimento. Ele estava esculpido com uma inscrição em latim que dizia "Selo do Priorado e Convento de Butley, de Adão, Cônego Regular".

O item raro foi encontrado em novembro de 2021 por ninguém menos que um menino de 10 anos de idade fazendo uso de um detector de metais. 

George Henderson foi levado por seu pai, Paul, para participar de uma escavação amadora localizada no condado inglês de Suffolk.

Fotografia de George no dia de sua descoberta à esquerda, e de marca de cera deixada pelo selo à direita / Crédito: Divulgação/Hansons Auctineers

Surpreendentemente, ele foi capaz de descobrir a relíquia — que se provou, de longe, o achado mais valioso feito pelo grupo — em menos de dez minutos. O selador de cartas estava a meros 13 centímetros abaixo da superfície, ainda de acordo com as informações do site oficial da casa de leilões

"Esta é uma descoberta excepcional para qualquer detector de metais, mas descobrir algo assim quando você tem apenas 10 anos é surpreendente. George deve ter o toque de Midas. Espero que isso o inspire a continuar detectando metais e desenterrando mais História", afirmou Adam Staples à Hansons Auctioneers.

O dinheiro ganho com a venda do artefato histórico será dividido entre a família de George e o proprietário do terreno onde o item estava enterrado.