Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Sete esqueletos são descobertos sob instituição de caridade no Reino Unido

"Achei que teríamos que chamar a polícia", disse diretor de construtora a respeito do achado arqueológico, que parece remontar à Idade Média

Ingredi Brunato Publicado em 01/12/2023, às 15h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia do local da escavação - Divulgação/ Rocket Heritage and Archaeology
Fotografia do local da escavação - Divulgação/ Rocket Heritage and Archaeology

Uma escavação realizada no condado de Nortúmbria, no Reino Unido, descobriu os esqueletos de sete indivíduos sob os escombros de uma antiga instituição de caridade durante obras para transformar o local em um condomínio de apartamentos. 

Conforme repercutido pelo portal ITVX, os trabalhadores se depararam com os ossos humanos no momento em que escavavam o poço para o elevador que será instalado no prédio, o que ocorreu no início do mês de novembro. 

Foi muito estranho porque não cavamos tão fundo e eles estavam todos empilhados uns sobre os outros. Eram sete no total, mas partes separadas", relatou Allan Fenwick, o diretor da construtora realizando a obra, em entrevista à imprensa. 

"Felizmente tínhamos o nosso arqueólogo do aplicativo de planejamento que pôde ajudar no processo de obtenção de uma licença de legista especialista para escavá-lo. Achei que teríamos que chamar a polícia — mas não foi o caso", acrescentou ele. 

Contexto 

Um detalhe importante é que, antes da instituição de caridade, costumava existir uma capela que remontava à Idade Média no local, de forma que a primeira hipótese dos pesquisadores é que os esqueletos são medievais. Como o achado ainda é muito recente, porém, restam ainda muitas perguntas para serem respondidas. 

A análise está em andamento para descobrir mais sobre esses antigos habitantes de Hexham [cidade onde ocorreu a descoberta] e qualquer trabalho adicional no local será realizado sob supervisão arqueológica", afirmou Liz Murray, líder do órgão de arqueologia chamado para examinar os ossos. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!