Notícias » Brasil

Sexólogo diz que tentou usar app +18 para ajudar LGBTS do Afeganistão: 'Não roda lá. Tenso!'

Mahmoud Baydoun recebeu uma chuva de críticas de internautas através do Twitter

Redação Publicado em 16/08/2021, às 20h36

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Image by relexahotels from Pixabay

Em meio ao caos que tomou o Afeganistão com a retomada do poder pelo Talibã, grupo extremista, muitos internautas repercutiram os atuais desdobramentos, oficializados no último domingo, 15, quando o grupo tomou o palácio presidencial localizado em Cabul.

Um deles é o sexólogo e ex-BBB Mahmoud Baydoun, que acabou recendo uma chuva de comentários negativos.

Mahmoud disse que havia tentado utilizar o Grindr, aplicativo voltado para o público LGBT, com o objetivo de tentar ajudar afegãos que vivem no país.

Através de sua conta oficial no Twitter, ele disse que tentou mudar a localização do aplicativo na tentativa de falar com as pessoas que lá vivem.

“Estou preocupado com os LGBTs do Afeganistão. Mudei a localização do Grindr pra Cabul pra perguntar se alguém precisa de ajuda, mas o app não roda lá. Tenso!”, escreveu ele.

De imediato, internautas retrucaram a fala do ex-BBB, afinal, o público que utiliza o Grindr geralmente busca sexo.

“Amado??? Quem vai pensar em transar no momento desses (rindo de nervoso)”, escreveu uma internauta.

Já outro questionou o tipo de ajuda que ele poderia dar: “Vamos supor que o impossível acontecesse e alguém te respondesse. Que tipo de ajuda você poderia dar? Kkkkk”.

Em seguida, Mahmoud rebateu internautas e disse que criticaram a sua publicação.

“É um aplicativo de rede social”… antes de ser um serviço de namoro online. É um forma de se comunicar com alguém. Qual é o problema de vocês?!”