Notícias » Personagem

Biden não se arrepende da retirada das tropas do Afeganistão: 'Mantenho com firmeza minha posição'

Atual presidente dos EUA cumpriu um 'acordo de paz' iniciado durante a gestão de Donald Trump

Redação Publicado em 16/08/2021, às 19h25

Joe Biden, presidente dos EUA
Joe Biden, presidente dos EUA - Getty Images

Após o grupo extremista Talibã retomar o controle do Afeganistão oficialmente no último domingo, 15, muitos internautas criticaram Joe Biden, presidente dos EUA.

Seguindo um acordo de paz iniciado durante a Era Trump, as tropas dos EUA acabaram sendo retiradas do Afeganistão após 20 anos.

Biden se manifestou oficialmente nesta segunda-feira, 16, após o aeroporto de Cabul ter sido tomado por pessoas que tentavam desesperadamente sair do país diante da chegada do grupo extremista.

Biden não se arrependeu da decisão. Em pronunciamento transmitido da Casa Branca ao redor dos EUA, ele deixou claro que mantém a posição.

"Eu mantenho com firmeza minha posição", disse.

Contudo, o atual presidente do país reconhece que tudo aconteceu rapidamente.

"Isso tudo realmente se desenrolou mais rápido do que pensávamos", relatou Joe.

O político reforçou que nem o país estaria disposto a lutar por essa guerra. Vale destacar que o presidente do país, Ashraf Ghani, se retirou do país diante do avanço do grupo, assim fazendo uma transição pacífica do palácio presidencial.

"Os EUA não podem participar e morrer em uma guerra em que nem o próprio Afeganistão está disposto a lutar", destacou Biden.

O presidente explica também que além da intenção dos EUA nesses anos ter sido ‘reduzir o risco de terrorismo’ no Afeganistão, haverá resposta num possível ataque promovido pelo Talibã.

"A reposta dos EUA será ágil e contundente", diz Biden.