Notícias » Personagem

Suspeito de atentado contra presidente haitiano é extraditado

Rodolphe Jaar foi extraditado da República Dominicana para os EUA, onde será julgado

Redação Publicado em 20/01/2022, às 08h50

O presidente Jovenel Moise
O presidente Jovenel Moise - Getty Images

Foi extraditado para os EUA o segundo suspeito de participação no atentado contra o presidente do Haiti Jovenel Moise, morto em julho do ano passado. O suspeito é o haitiano Rodolphe Jaar, preso na última quarta-feira, 19, em Miami.

Conforme informações do jornal "Miami Herald", Jaar é um empresário que já foi preso por tráfico de cocaína nos Estados Unidos há cerca de uma década. Na época, mais de 40 pessoas foram presas, das quais 15 eram colombianas ou de origem haitiana.

O acusado, que foi extraditado da República Dominicana, será a segunda pessoa julgada nos Estados Unidos pela morte do chefe de Estado. Antes dele, foi a vez do militar colombiano Mario Palacios, apontado, no último dia 4 de janeiro, como um dos autores do crime. As informações são da AFP.

O Ministério Público americano afirmou, no início deste mês, que um grupo composto por 20 homens, "inicialmente se concentrou em sequestrar o presidente como parte de uma suposta operação de detenção", mas a mesma acabou resultando "em um complô para assassinar".

De acordo com a agência de notícias, a polícia dominicana prendeu Jaar em 7 de janeiro, seis meses após a morte de Moise. O Departamento de Justiça de Miami revelou que o haitiano deverá comparecer a um tribunal na cidade nesta quinta-feira, 20.