Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Três pessoas são denunciadas pelos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips

Dupla foi morta há mais de um mês, durante uma expedição na Amazônia

Redação Publicado em 22/07/2022, às 11h01

Manifestante com cartaz pede justiça a Dom e Bruno - Getty Images
Manifestante com cartaz pede justiça a Dom e Bruno - Getty Images

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou uma denúncia à Justiça contra três homens que teriam participado dos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. Mortas a tiros há mais de um mês, durante uma expedição na Amazônia, as vítimas tiveram os corpos queimados e enterrados na região.

Segundo informações do G1, os acusados do crime são Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, Oseney da Costa de Oliveira, o “Dos Dantos”, e Jefferson da Silva Lima, chamado de “Pelado da Dinha”. Todos já estão presos e seguem sendo investigados.

Conforme a denúncia do MPF, os três suspeitos deverão ser julgados por duplo homicídio qualificado e também por ocultação de cadáver. O documento, apresentado à Justiça Federal em Tabatinga (AM), aponta que Amarildo e Jefferson confessaram o crime. Além disso, declara que houve participação de Oseney no caso, conforme mencionaram testemunhas. 

Possível existência de mandante

Como apontou o superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Eduardo Fontes, em entrevista ao Jornal Nacional no dia 23 de junho, existe a possibilidade de haver um mandante do crime.

"É possível ter um mandante. A investigação ainda está em andamento, mas a gente está apurando tudo e nós não vamos deixar nenhuma linha investigativa de lado e vamos apurar de forma técnica e segura para dizer o que efetivamente aconteceu e o que não aconteceu", disse à fonte.


+O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.