Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tunísia

Tunísia: 901 corpos de imigrantes mortos foram recuperados no país desde o início do ano

País é agora o principal ponto de partida de imigrantes que tentam chegar à Europa por mar

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 27/07/2023, às 07h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem ilustrativa - Imagem de David JULIEN por Pixabay
Imagem ilustrativa - Imagem de David JULIEN por Pixabay

A guarda costeira da Tunísia encontrou um número sem precedentes de 901 corpos de imigrantes afogados ao longo de sua costa entre 1º de janeiro e 20 de julho deste ano, conforme relatado pelo ministro do Interior, Kamel Feki, nesta quarta-feira, 26.

O país localizado no norte da África tem enfrentado uma onda recorde de migração, de modo que se tornou o principal ponto de partida da região para pessoas que fogem da pobreza e dos conflitos no continente africano e no Oriente Médio, na esperança de encontrar uma vida melhor na Europa, substituindo a Líbia nesse papel.

Origem dos migrantes

De acordo com a agência de notícias Reuters, dos 901 corpos encontrados no período, 36 eram de tunisianos e 267 eram de imigrantes estrangeiros. As identidades dos demais, no entanto, eram desconhecidas.

Conforme destaca a fonte, a maioria dos barcos que transportam migrantes parte da costa da cidade de Sfax, no sul da Tunísia.

Dados oficiais mostram que até 14 de julho, aproximadamente 75.065 migrantes chegaram à Itália por mar, em comparação com 31.920 no mesmo período do ano anterior. É importante destacar que mais da metade desses migrantes saiu da Tunísia.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!