Notícias » Estados Unidos

Zoológico pede desculpas por exibir jovem congolês em jaula para macacos em 1906

Trata-se do caso de Ota Benga, menino que foi sequestrado do Congo até os Estados Unidos — onde foi vítima de um dos piores episódios de racismo da História

Penélope Coelho Publicado em 28/08/2020, às 10h26

Retrato de Ota Benga
Retrato de Ota Benga - Wikimedia Commons

De acordo com informações da BBC publicadas em reportagem pelo portal de notícias G1, após 114 anos, o Zoológico do Bronx, em Nova York, Estados Unidos, finalmente emitiu um pedido de desculpas pelo caso de Ota Benga.

No ano de 1906, o jovem congolês foi sequestrado de sua terra natal, a República Democrática do Congo, para ser levado aos Estados Unidos e colocado em uma jaula para exibição junto com macacos.

A entidade que administra o zoológico, Sociedade para Conservação da Vida Selvagem — na tradução literal para o português —, emitiu o pedido de desculpas. De acordo com o presidente da organização Cristian Samper, é importante "refletir sobre a própria história da instituição e sobre a continuidade do racismo”.

Além disso, o homem afirmou ainda que a empresa será totalmente transparente para responder perguntas sobre um dos maiores episódios de racismo da História. Contudo, o pedido de desculpas e a promessa de transparência acontece depois de muitos anos de tentativas de acobertamento e mentiras sobre o caso de Ota Benga.