Matérias » Personagem

A curiosa história real por trás de "Contra o Gelo", da Netflix

Mais de cem anos atrás, dois homens ficaram presos na Groenlândia durante uma expedição suicida

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/03/2022, às 10h00

Trecho de trailer
Trecho de trailer - Divulgação/ Youtube/ Netflix

No último dia 15 de fevereiro, a Netflix lançou o "Contra o Gelo", um filme de tirar o fôlego que narra a difícil jornada de sobrevivência de dois membros de uma expedição à Groenlândia que se perdem em meio ao infinito gelo do local. 

A produção traz Nikolaj Coster-Waldau no papel do protagonista, o dinamarquês Ejnar Mikkelsen. O ator, vale lembrar, é mais conhecido pelo seu papel na famosa série Game of Thrones, em que deu vida ao personagem James Lannister

Iver Iversen, o jovem acompanhante do explorador, é interpretado por Joe Cole, que viveu John Shelby na icônica série Peaky Blinders. 

"Contra o Gelo", que foi um sucesso imediato entre os assinantes da plataforma de streaming. Um detalhe de relevância que ajuda a recontextualizar os preocupantes eventos do filme não são apenas mera ficção: o longa reconta uma história real narrada pelo Ejnar Mikkelsen original em seu livro de memórias, "Dois contra o gelo", que foi lançado em 1957.

Jornada suicida

Trecho do filme / Crédito: Divulgação/ Youtube/ Netflix

A expedição que mais tarde se transformaria em uma luta pela sobrevivência para a dupla de exploradores saiu da Dinamarca em 1909.

Na época, o país e os Estados Unidos disputavam pela soberania sobre a Groenlândia, e a melhor forma para o governo dinamarquês vencer era através do mapeamento do território gelado. 

Infelizmente, os últimos exploradores enviados ao local acabaram nunca voltando. Os diários e mapas que teriam escrito, portanto, se perderam — isso caso tivessem sobrevivido por tempo suficiente para entender a geografia do lugar.

A missão dos integrantes da nova excursão, portanto, era encontrar e completar esses documentos de cartografia, além de confirmar as mortes dos últimos exploradores, conforme documentado pelo site Briannica. 

A certo ponto da jornada, ela precisou ser continuada a pé, de forma que alguns voluntários precisariam se retirar da segurança do navio e se aventurar em meio ao gelo. Foi Ejnar, o capitão, que assumiu essa tarefa, juntamente com um jovem mecânico de navios, Iver.

Dois contra o gelo

Fotografia de Mikkelsen e Iversen / Crédito: Domínio Público

Após um ano de dura luta contra o ambiente inóspito e frio da Groenlândia, a dupla finalmente foi capaz de cumprir o que o governo dinamarquês havia pedido. 

No entanto, suas dificuldades estavam longe de terminarem: ao voltarem para o navio, os exploradores o descobriram esmagado por um iceberg e completamente vazio.

Eles ainda não sabiam àquele ponto, mas o restante da tripulação havia escapado com a ajuda de marinheiro norueguês que navegava pela região, ainda conforme o site Britannica.

Assim, Ejnar e Iver precisaram sobreviver por mais dois invernos à própria conta. Ao fim desse tortuoso período, quando os dinamarqueses sem dúvida não possuíam mais esperanças de serem resgatados, eles conseguiram a mesma carona de volta à civilização que seus antigos companheiros: a bordo de um navio noruguês de caça.


*Com informações de: Britannica.


Confira abaixo o trailer de "Contra o Gelo".