Matérias » Cultura

Adaptação de Capitães da Areia para o cinema deixou profundas marcas para a geração de Vladimir Putin

Após ser eleito deputado federal pelo Partido Comunista Brasileiro, Jorge Amado passou a despertar o interesse na União Soviética

Thomas Pappon Publicado em 06/06/2021, às 11h00

Jorge Amado, 1972
Jorge Amado, 1972 - Arquivo Nacional/ Wikimedia Commons

Um assunto pouco conhecido do público brasileiro: o impacto da obra de Jorge Amado
na União Soviética (URSS), não apenas dos livros, mas, sobretudo, de uma obscura adaptação americana para o cinema de Capitães da Areia.

Na raiz dessa história está a chegada, à URSS, dos livros de Jorge Amado, uma aproximação que se deu principalmente pela ligação do autor com o comunismo, já bem no início de sua carreira.

Ele escreveu uma biografia do líder comunista Luis Carlos Prestes e se elegeu deputado federal pelo Partido Comunista Brasileiro, credenciais que ajudaram a despertar o interesse pelo autor brasileiro na União Soviética, onde foi publicado pela primeira vez em 1948.

Panfleto da campanha de Jorge Amado pelo PCB em 1945/ Crédito: Divulgação/PCB

 

Em 1951, esses livros e as visitas do autor aos países da Cortina de Ferro lhe renderam o prestigioso prêmio Stálin Internacional (rebatizado, décadas depois, como Prêmio Lênin
da Paz), entregue a cada ano a estrangeiros que “fortaleceram a paz entre camaradas”.

O auge de sua popularidade, entretanto, veio no início dos anos 1960, quando ele já tinha se afastado do Partido Comunista e muda seu estilo para o ‘Jorge Amado da alegria de viver’, de livros como "Gabriela, Cravo e Canela" e "Dona Flor e Seus Dois Maridos".

Essa ‘alegria de viver’ abriu um ‘novo mundo’ aos leitores do país, um mundo tropical, sensual, de cores e sabores vibrantes, uma bem-vinda alternativa à cinzenta realidade do cotidiano comunista.

Se os livros de Jorge Amado abriram um ‘novo mundo’ para os leitores soviéticos, uma obscura adaptação de Capitães da Areia se encarregou de sedimentar de vez o encanto da Bahia no imaginário dos soviéticos.

Jorge Amado (1912-2001)/ Crédito: Divulgação/ Todavia

 

O filme americano "The Sandpit Generals", dirigido por Hal Bartlett, filmado em Salvador e arredores em 1969 e estrelado por jovens atores americanos (entre eles, o ‘Eddie’ de A Família Monstro, Butch Patrick) e brasileiros (Guilherme Lamounier, Eliana Pittman), chegou aos cinemas soviéticos em 1973.

Há estimativas de que esse filme, um fracasso nos EUA e proibido no Brasil pelo regime militar, foi assistido por cerca de 43 milhões de pessoas na URSS. Estudos dizem que o filme deixou marcas profundas, principalmente entre os jovens. Ele é citado em uma autobiografia do presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Um dos elementos cruciais do apelo do filme foi a trilha sonora, de Dorival Caymmi,
em particular a canção tema, Canção da Partida (“Minha Jangada vai sair pro mar”). Ela ficou ainda mais conhecida quando ganhou uma letra em russo — feita ainda nos anos 1970 pelo poeta e músico Iúri Tseitlin —, que mais parece um manifesto dos garotos de rua de Capitães da Areia.

Rebatizada nos anos 1970 de Capitães da Areia, a música passou a ter vida própria, principalmente depois de ser gravada, em 1997, pelo conhecido grupo de rock local Nestchástni slútchai.

No ano 2002, ela apareceu em uma festa de casamento no popular seriado russo Brigada — o que reforça a impressão de que a canção de Caymmi foi, na URSS, uma espécie de símbolo da passagem da adolescência para o mundo adulto.


Thomas Pappon é jornalista da BBC News Brasil. Este texto foi adaptado do podcast ‘Que História!’, disponível no site bbc.com/brasil


++ Saiba mais sobre o escritor Jorge Amado através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Jorge Amado: uma biografia, de Joselia Aguiar (2018) - https://amzn.to/2VFNJFz

A morte e a morte de Quincas Berro D'água, de Jorge Amado (2008) - https://amzn.to/2IgkjWD

Capitães da areia, de Jorge Amado (2008) - https://amzn.to/2Ipn1ZH

Mar morto, de Jorge Amado (2008) - https://amzn.to/2TnU6f0

Gabriela, Cravo e Canela 9, Jorge Amado (2012) - https://amzn.to/2Tlqwa4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W